PARÁ | Passagem de ônibus em Belém é reajustada para R$ 3,15

PARÁ | Passagem de ônibus em Belém é reajustada para R$ 3,15

17/01/2017 0 Por Notícias Portal InterBuss
O Conselho Municipal de Trânsito se reuniu na tarde desta segunda-feira (16) e decidiu apresentar uma proposta de reajusta na tarifa de ônibus em Belém no valor de R$ 3,15. A proposta será encaminhada para a sanção do prefeito Zenaldo Coutinho.

Na última terça-feira (10), o Conselho Municipal de Transporte recebeu duas propostas de reajuste da passagem de ônibus em Belém. Segundo o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belém (Setransbel), que representa as empresas de ônibus, o novo valor da passagem deveria ser cerca de R$ 3,40. De acordo com a Secretaria de Mobilidade Urbana de Belém (Semob), o bilhete deveria custar R$ 3,15.

Participaram da reunião desta segunda 12 conselheiros para aprovar, em votação, qual a proposta que deveria ser apresentada ao prefeito de Belém para a senção. A proposta da Semob, de R$ 3,15, recebeu votos de oito conselheiros. A proposta de R$ 3,40, recebeu apenas o voto da Setransbel. Dois conselheiros se abstiveram.

“O Setransbel vai acatar a aprovação da tarifa a R$ 3,15 por parte do Conselho. O Conselho é soberano, e aguardamos com expectativa com a homologação por parte do prefeito.  Não era a proposta que nós pretendíamos, no entanto que temos que entender que é uma evolução no sentido de resgatar a qualidade do serviço, retomada dos investimentos em frota nova e com isso melhorar a qualidade do serviço que nos últimos meses, fruto do congelamento, se degradou um pouco”, disse Paulo Almeida, representante da Setransbel.

Recomendações
De acordo com estudos do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese/Pará), o reajuste deveria levar a tarifa para, no máximo R$ 3,10, de acordo com a inflação calculada desde o ultimo reajuste e o poder aquisitivo da população, segundo a Lei Orgânica do Município.

Segundo Roberto Sena, supervisor técnico do Dieese-Pa e integrante do Conselho Municipal de Transporte, os estudos do Dieese-Pa serviram como base para recomendações que foram enviadas pelos conselheiros para o Prefeito de Belém e que devem ser levadas em consideração durante a homologação do novo valor da tarifa.

“Uma (das recomendações) é que ele (prefeito) discuta com o setor empresarial melhoras na qualidade do transporte, que é justamente um dos grandes alvos da população. A segunda recomendação é que ele olhe, ao homologar a tarifa, não só os R$ 3,15 aprovado planilhadamente, mas também, o poder aquisitivo, que é justamente onde colocamos a defesa do Dieese”, explica o supervisor.

“Qualquer valor que você pague a mais, seja de um centavo ou dois centavos, vai impactar (a população) porque o poder aquisitivo caiu. Só que o transporte coletivo hoje é vital para uma quantidade expressiva da população”, conclui Sena.


• Com informações do G1 Pará