INTERBUSS | Porque transporte é vida! | Página principal Missão e valores Anuncie! | Ônibus de Campinas

 Honda apresenta a linha 2018 do City

Por: Notícias Portal InterBuss / Portal InterBuss

• Com informações da assessoria da Honda do Brasil.

A Honda apresenta a linha 2018 do City. O modelo chega ao mercado renovado, com novo design, equipamentos inéditos e mantendo qualidades únicas em aproveitamento de espaço interno, sofisticação, conforto e eficiência energética.

“O Honda City, desde sua primeira geração, traz características que são muito apreciadas pelos consumidores deste segmento: visual moderno e atraente, que ficou mais esportivo e elegante na linha 2018, amplo espaço interno e para bagagens, além de uma motorização que combina desempenho e economia de combustível. Com as mudanças que o modelo recebe agora, entregamos mais tecnologia, conectividade e sofisticação para o consumidor”, explica Ricardo Badin, líder de projeto do City 2018.

Na linha 2018, o City será oferecido em cinco versões, todas equipadas com o motor 1.5 i-VTEC FlexOne, de até 116 cv e transmissões CVT ou manual de cinco velocidades.

Sofisticação visual
Para ampliar a presença marcante do City 2018, a Honda promoveu mudanças expressivas no design da segunda geração do modelo. O sedã recebeu novos para-choques, na dianteira e traseira, que trazem linhas mais horizontais e esportivas e que tornam o visual mais largo, valorizando o porte do City.

A nova grade frontal traz design inédito que avança sobre os faróis, trazendo o logotipo da Honda destacado e ampliado ao centro. Os faróis também são novos e trazem luzes de rodagem diurnas em LED integradas de série, em todas as versões do City.

Esses novos faróis também trazem iluminação ampliada, com refletor duplo e lâmpadas halógenas em todas as versões, com exceção do modelo EXL que recebe um conjunto exclusivo com luzes em LED tanto para o farol baixo como para o alto, ampliando a sofisticação e a segurança de rodagem em ambientes de baixa iluminação.

Na traseira, o novo para-choque reforça o desenho mais horizontal proposto para a linha 2018, com novas lanternas com guias em LED, de desenho inédito, nas versões LX, EX e EXL. Nestas versões, o City recebe uma nova roda de liga leve de 16 polegadas com desenho exclusivo. A versão DX, por sua vez, passa a ser equipada com rodas de liga leve de 15 polegadas, que trazem também um desenho inédito.

Palhetas de limpadores do para-brisa do tipo flat blade são de série em todas as versões, com design mais limpo e de maior funcionalidade, garantindo aerodinâmica superior.

Mais completo e conectado
Com um interior refinado e produzido com materiais de qualidade, a segunda geração do City trouxe detalhes de acabamento únicos como o painel de desenho sofisticado, com molduras contrastantes, equipamentos de categoria superior, como ar-condicionado digital full touchscreen (nas versões EX e EXL) e muito espaço interno e amplo porta-malas, de 536 litros de capacidade, fruto da premissa da Honda de oferecer o Máximo para o Homem e o Mínimo para a Máquina.

Sob essa ótica, o modelo trouxe soluções que normalmente não são encontradas em sedãs como o rebatimento do banco dianteiro de série, permitindo o transporte de objetos de maiores dimensões ou mesmo ampliando o espaço para aproveitar viagens mais longas com mais conforto. Agora, para a linha 2018, o modelo recebe mais equipamentos, tornando o sedã ainda mais atraente para o consumidor.

Em todas as versões, o City 2018 traz itens de série como: ar-condicionado (manual nas versões DX, Personal e LX, e digital touchscreen na EX e EXL); sistema de som com Bluetooth e entrada USB; direção elétrica EPS; acionamento elétrico para travas das portas e vidros das quatro portas; volante com ajuste de altura e profundidade e chave do tipo canivete com sistema de travamento e destravamento das portas com imobilizador, dentre outros vários equipamentos.

Para a linha 2018, desde a versão DX, o City passa a adotar vidros elétricos com sistema um toque para todos os ocupantes, além de fechamento automático dos vidros por meio do alarme, enquanto a versão LX por sua vez, recebe as novas rodas de liga leve de 16 polegadas, faróis de neblina e as lanternas com guias de LED.

Para a linha 2018, a Honda adotou uma nova cor para o acabamento no painel presente a partir da versão LX, que ganhou um cinza mais escuro, enquanto os bancos, nas versões equipadas com tecido, trazem também uma nova padronagem. Além desses equipamentos, a versão se destaca por trazer bancos traseiros rebatíveis em 40/60 e controle de áudio no volante.

No City EX a novidade fica por conta da adoção dos airbags laterais, em adição aos dois frontais, de série em todas as versões. Também oferece como destaques o ar-condicionado digital touchscreen automático, volante com acabamento em couro e apoio de braço central dianteiro revestido e com porta-objetos, bem como o controle de cruzeiro e o sistema de áudio com tela de 5 polegadas, oito alto falantes, que oferecem uma qualidade sonora superior, além de câmera para manobras em marcha à ré.

A versão EXL traz uma nova central multimídia de sete polegadas que traz navegador integrado e conectividade com o sistema Apple CarPlay e Android Auto. De fácil operação, apresenta manuseio semelhante ao de um tablet, permitindo a operação intuitiva de mapas do sistema de navegação nativo, ou do Waze (por meio do Android Auto).

Além de permitir a reprodução de música via Bluetooth, por dispositivos portáteis, ou de serviços de streaming (via conexões Bluetooth, Android Auto ou Apple CarPlay), essa central permite comandos por voz, ativável por meio de um botão no volante. Esse conjunto de áudio traz visualização da câmera de ré em três ângulos (regular, wide e top down) e indicação de distância por cores.

Complementando a versão EXL, a linha 2018 recebeu retrovisores elétricos com rebatimento automático, tanto por meio de um botão interno, como pela chave. O City EXL traz ainda bancos revestidos em couro, descansa braço central revestido e seis airbags – frontais, laterais e do tipo cortina.

Eficiência e desempenho
Toda a linha City é equipada com o motor 1.5 i-VTEC FlexOne, com controle eletrônico variável de sincronização e abertura de válvulas. A tecnologia i-VTEC, desenvolvida pela Honda, varia o tempo e a profundidade de abertura das válvulas para obter a máxima eficiência em diferentes regimes de rotação. Assim, oferece excelente desempenho e economia de combustível.

Com etanol, esse propulsor gera 116 cv de potência a 6.000 rpm e 15,3 kgf.m de torque a 4.800 rpm – quando abastecido com gasolina, são 115 cv a 6.000 rpm e 15,2 kgf.m a 4.800 rpm.

As versões Personal, LX, EX e EXL trazem a transmissão CVT com conversor de torque, o que melhora a força de tração em baixas velocidades, proporcionando uma resposta mais rápida, aceleração linear e economia de combustível. A versão DX possui transmissão manual de cinco velocidades, com engates curtos e precisos, uma característica comum das transmissões Honda.

Proteção aos ocupantes
O Honda City foi desenvolvido para oferecer proteção de alto nível aos seus ocupantes nos diferentes cenários de colisão. O modelo traz a carroceria com tecnologia ACE (Advanced Compatibility Engineering), desenvolvida exclusivamente pela Honda.

Essa estrutura foi projetada para distribuir de maneira uniforme a energia de um impacto, reduzindo a força transferida para a cabine e protegendo os ocupantes. Além disso, a estrutura dispersa de maneira mais uniforme a força transferida para outros veículos envolvidos na colisão.

A versão EX, além dos dois airbags frontais – de série em todas as versões – passa adotar airbags do tipo laterais na linha 2018. A EXL, por sua vez, traz também as bolsas infláveis laterais do tipo cortina, totalizando seis airbags. Todas as versões do Honda City trazem, de série, freios ABS com EBD, cintos de segurança de três pontos para todos os ocupantes e sistema ISOFIX de fixação de cadeirinha infantil.

Comercialização
O City 2018 chega ao mercado em cinco versões – DX, LX, EX e EXL, além da nova versão Personal. São oferecidas transmissões manual, na versão DX, e CVT, nas demais – com simulação de sete marchas nas versões EX e EXL por meio dos paddle-shift no volante.

A versão Personal é equipada com transmissão CVT e oferece, de série, controle de cruzeiro, retrovisores com luz indicadora de direção e o painel Bluemeter. O City Personal traz ainda os equipamentos comuns à todas as versões, como ar-condicionado, direção elétrica EPS, vidros elétricos com função um toque, subida de vidros automática com o acionamento duplo do botão do alarme e travas elétricas em todas as portas, bem como volante com regulagem de altura e profundidade.

Essa versão traz como principal atrativo seu posicionamento de preço pensado em um público que busca opção com valores incluídos em isenção fiscal, aliado à possibilidade de adquirir um pacote adicional composto de jogo de rodas de 15 polegadas e sistema de áudio, que ativa equipamentos pré-instalados no modelo, como os alto-falantes, controle de áudio no volante, sistema HFT por Bluetooth e câmera de marcha a ré com multivisão.

Todas as versões trazem duas cores inéditas: o Branco Estelar Perolizado e o Azul Boreal (metálico), cores que estreiam no modelo. Compõem a gama o Branco Tafetá (sólido), o Prata Platinum e Cinza Barium (metálicas) e o Preto Cristal (perolizado). A linha possui três anos de garantia, sem limite de quilometragem.

Preços*:
DX – MT: R$ 60.900,00
Personal – CVT: 68.700,00
LX – CVT: R$ 72.500,00
EX – CVT: R$ 77.900,00
EXL – CVT: R$ 83.400,00
*valores adicionais para pintura metálica (R$ 990,00) e especial (R$1.290,00)

Sobre a Honda no Brasil: Em 1971, a Honda iniciava no Brasil as vendas de suas primeiras motocicletas importadas. Cinco anos depois, era inaugurada a fábrica da Moto Honda da Amazônia, em Manaus, de onde saiu a primeira CG, até hoje o veículo mais vendido do Brasil. De lá para cá, a unidade produziu mais de 23 milhões de motos, além de quadriciclos e de motores estacionários que formam a linha de Produtos de Força da Honda no País, também composta por motobombas, roçadeiras, geradores, entre outros. Para facilitar o acesso aos produtos da marca, em 1981 nasceu o Consórcio Honda, hoje a maior administradora de consórcios do mercado nacional, que faz parte da estrutura da Honda Serviços Financeiros, também composta pela Seguros Honda e o Banco Honda. Dando continuidade à trajetória de crescimento, em 1992 chegavam ao Brasil os primeiros automóveis Honda importados. Em 1997, a Honda Automóveis do Brasil iniciava a produção do Civic, em Sumaré (SP), de onde já saíram mais de 1,7 milhão de veículos. Durante esses anos a empresa também inaugurou Centros Educacionais de Trânsito, de Treinamento Técnico, de Distribuição de Peças e de Pesquisa & Desenvolvimento. Estruturou uma rede de concessionárias hoje composta por aproximadamente 1.300 endereços. Em 2014, em uma iniciativa inédita no segmento, a Honda inaugurou seu primeiro parque eólico do mundo, na cidade de Xangri-Lá (RS). O empreendimento supre toda a demanda de energia elétrica da fábrica de Sumaré, reduzindo os impactos ambientais das operações da empresa. Em 2015, a Honda Aircraft Company anunciou a expansão das vendas do HondaJet, o jato executivo mais avançado do mundo, para o Brasil. E a segunda planta de automóveis da marca foi construída na cidade de Itirapina (SP) porque muito mais está por vir. Saiba mais em www.honda.com.br e www.facebook.com/HondaBR



 VEJAMAIS


INTERBUSS | Porque transporte é vida! | Página principal Missão e valores Anuncie! | Ônibus de Campinas