Ônibus do Expresso Guanabara invade a contramão na BR-020, bate em caminhão e deixa 8 mortos

Ônibus do Expresso Guanabara invade a contramão na BR-020, bate em caminhão e deixa 8 mortos

16/02/2018 0 Por Notícias Portal InterBuss

• Com informações do G1 Goiás. Fotos da Polícia Militar de Goiás.

O motorista do ônibus que se envolveu em um grave acidente na manhã desta quinta-feira (15) na BR-020, em Formosa, invadiu a contramão e foi atingido pela carreta de adubo, de acordo com informações preliminares da Polícia Rodoviária Federal. A corporação disse não ser possível afirmar que ele tentasse uma ultrapassagem, permitida no local, na hora da batida. Outras causas, como dormir ao volante ou distração, também são investigadas.

A PRF disse também apurar se o local onde o ônibus parou é o mesmo onde ocorreu o acidente ou se ele foi “empurrado” com o impacto. A colisão deixou oito mortos – seis no local e dois no hospital, segundo apurou o G1 DF – e 30 feridos. Com a batida, a carreta de adubo perdeu o controle e colidiu no guard-rail. Após isso, bateu em uma segunda carreta, que estava descarregada, e tombou em seguida.

A Polícia Rodoviária Federal informou que o motorista deste terceiro veículo estava com um mandado de prisão em aberto por receptação e só possuía CNH na categoria AB (moto e carro), quando deveria ter a E.

Ao G1, a Expresso Guanabara, responsável pelo ônibus, lamentou o ocorrido e disse ter aberto investigação interna para descobrir as causas do acidente. A empresa afirmou que o motorista era experiente e tinha tirado 20 horas de descanso antes da viagem.

Por volta das 16h, a carreta continuava atravessada na transversal, ocupando pista e acostamento de ambos os lados da BR-020. A Expresso Guanabara providenciou um ônibus para dar apoio aos passageiros.

“A empresa de ônibus e a seguradora do caminhão já providenciariam guincho para retirada dos veículos. A última informação recebida é que o motorista da carreta foi socorrido com vida e encaminhado ao hospital de Formosa/GO para atendimento”, disse a polícia.

Até o início da noite desta quinta (15), os nomes de quatro vítimas tinham sido divulgados:

  • Édson Lopes Lima, de 47 anos, motorista do Expresso Guanabara (morreu no local)
  • Pedro Nobrega de Araújo, de 54 anos, comerciante (morreu no local)
  • Antônio Elton Pereira Rodovalho, de 38 anos (morreu no local)
  • Terezinha Félix dos Santos, de 58 anos (morreu no Instituto Hospital de Base)

Batida e mortes

O acidente aconteceu por volta das 8h30, no Km 45 da rodovia, entre os povoados de JK e Bezerra. No ônibus viajavam 43 passageiros mais o motorista. A assessoria de imprensa dos bombeiros em Goiás informou que a corporação procurava ainda por mais sete pessoas no início da tarde.

Com a pancada, uma das laterais do ônibus ficou completamente destruída. A carreta transportava adubo e toda carga ficou espalhada no local. A proprietária do veículo já está providenciando guincho para retirá-lo da pista. O caminhoneiro sobreviveu.

De acordo com a PRF, o trecho onde houve a colisão é de pista simples. A ultrapassagem no local é permitida apenas em um sentido. O tráfego foi interditado nos dois sentidos, o que provocou um engarrafamento de 4 km.

A orientação para quem precisa passar pelo local é pegar a GO-458. A PRF alerta, porém, que a pista tem um longo trecho de estrada de terra.

Socorro

Os bombeiros do Distrito Federal também ajudam no atendimento e enviaram um helicóptero e sete ambulâncias para o local. De acordo com a Secretaria de Saúde do DF, foram encaminhadas 12 vítimas aos hospitais públicos da capital federal.

  • quatro ao Hospital Regional de Planaltina;
  • duas ao Hospital Regional do Paranoá;
  • três ao Hospital Regional de Sobradinho;
  • três ao Instituto Hospital de Base.

O que diz a empresa

Em nota, a empresa Expresso Guanabara, sediada em Fortaleza (CE) e responsável pela linha, informou que o ônibus saiu de Cajazeiras, na Paraíba, às 16h35 de terça-feira (13) e seguia para Goiânia.

O motorista tinha tido 20 horas de descanso antes de assumir o volante. A empresa enviou de imediato uma força-tarefa de Brasília para prestar a assistência necessária aos passageiros. A Guanabara informou que vai prestar toda assistência necessária às vítimas e que os familiares dos passageiros podem entrar em contato pelo telefone 0800-7281992.

Em nota, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) afirmou que o ônibus é novo e “está em conformidade quanto aos requisitos legais”. Além disso, a Expresso Guanabara tem autorização da agência para operar na linha.