Vereadores denunciam que ônibus novos estão escondidos em garagem de Sorocaba

Vereadores denunciam que ônibus novos estão escondidos em garagem de Sorocaba

19/04/2018 0 Por Notícias Portal InterBuss

• Com informações do jornal Cruzeiro do Sul.




Os vereadores Hudson Pessini (MDB), Péricles Régis (MDB) e Renan Santos (PCdoB) denunciaram via redes sociais a falta de uso de oito ônibus novos estacionados na garagem da empresa Consórcio Sorocaba, a Consor. Em um vídeo gravado no local, os três parlamentares que integraram a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que fez uma apuração no transporte público da cidade mostraram os veículos que, segundo eles, deveriam estar circulando, uma vez que já estão integrados à frota municipal há vários dias. De acordo com a Urbes, um atraso na entrega dos ônibus e a necessidade de prepará-los para a operacionalização são os motivos pela ausência dos veículos nas ruas.

Foto Ilustrativa

Por meio de nota, a empresa pública disse que o processo de preparação dos ônibus envolve a implantação do sistema de bilhetagem e a programação dos letreiros. Até a noite desta terça-feira (17), mais oito veículos deveriam ser entregues e passar pelo mesmo processo para que então todos fossem colocados em funcionamento em conjunto. Segundo o presidente da Urbes, Luiz Carlos Franchim, os carros deverão ser preparados até o fim da semana e então colocados para rodar. Em entrevista à rádio Cruzeiro FM 92,3, Franchim demonstrou descontentamento com a atitude dos vereadores, classificando-a como uma “traição”.

As declarações do presidente da Urbes referem-se especialmente à acusação feita pelos parlamentares de que o uso dos novos ônibus estaria sendo adiado visando ao lançamento em um evento para fazer “palanque político”. “A Urbes é uma empresa técnica e não faz política. Se tem alguém preparando campanha política é a deles, não a minha”, disse. Franchim declarou ainda que a Urbes aguarda pela circulação dos 16 ônibus em conjunto para não despadronizar o atendimento às linhas e disse ainda que outros 14 veículos articulados são esperados para também entrar em operação em breve. Conforme a Urbes, os novos ônibus irão regularizar a idade média da frota, hoje acima do previsto contratualmente.

O assunto repercutiu na sessão ordinária desta terça da Câmara e os três vereadores envolvidos no episódio criticaram a fala do presidente da empresa pública horas antes. “É carência de agenda positiva, então fica armando essa situação. Ao invés de fazer a autocrítica, vai na rádio criticar quem está fiscalizando”, declarou Renan Santos. Péricles Régis, que foi quem tocou no assunto, voltou a levantar a teoria do uso dos ônibus com cunho político. “Não precisa esperar para entregar tudo de uma vez e fazer palanque. Chegou, tem que colocar para rodar”. Já Hudson Pessini citou a defasagem da idade média da frota. “É obrigação contratual da empresa (colocar os veículos para rodar). Tem ônibus de 2008, até 2003 rodando por aí.”