Homem furta ônibus no Distrito Federal e leva-o para desmanche

Homem furta ônibus no Distrito Federal e leva-o para desmanche

15/07/2018 0 Por Notícias Portal InterBuss

• Com informações do G1 DF.




Um homem de 29 anos furtou um ônibus do transporte público do Distrito Federal na madrugada deste sábado (14) para buscar drogas e, depois, vender o veículo em um ponto de desmanche em Luziânia, no Goiás.

No caminho, segundo a Polícia Militar, ele destruiu cercas e portões, pegou a contramão e “quase passou por cima de outros veículos e pedestres”. Ele foi perseguido por, ao menos, seis carros da PM por cerca de dez minutos até ser interceptado.

Ao ser preso em flagrante, ele confessou que furtou o ônibus no Terminal Rodoviário do Setor O, em Ceilândia, e que não tem carteira de habilitação. De acordo com a polícia, o homem disse que pretendia, ainda, “derrubar” os muros do 8º e do 10º batalhões da PM, que ficam na mesma região.

Já na delegacia, segundo a Polícia Civil, ele permaneceu em silêncio durante todo o depoimento e foi recolhido ao cárcere depois de passar pelos procedimentos padrão, como o exame de corpo de delito. Ele foi autuado por “furto de veículo” e “direção perigosa em via pública”.

Em um vídeo gravado pela polícia, militares questionam o jovem sobre o crime:

– Tu roubou esse ônibus aonde?

– Roubei no Terminal do Setor O.

– Como é que é? Só chegou lá, entrou?

– É, abri o ônibus, entrei, liguei e saí fora. Ia lá pra [quadra] 3 da Norte pegar droga, e ia embora com o ônibus pro Goiás, aí a polícia me pegou.

– Pro Goiás? Mas você não mora no P Sul?

– É, mas eu ia ganhar 3 mil pra levar esse ônibus aí.

– Ah, já tava encomendado?

– Os cara ia desmanchar ele.

– Onde é que é esse esqueminha?

– É lá em Luziânia. Eles desmancha carro, moto. É só levar.

– E tinha combustível pra ir até lá?

– Tinha.

– E tu tem carteira de habilitação?

– Tem não.

De acordo com empresas de ônibus coletivos do DF, o furto ou roubo de veículos deste porte não são comuns na capital. O último caso de que se tem notícia ocorreu em 2016, quando um transporte da Pioneira foi furtado na Rodoviária do Plano Piloto.

Um ônibus novo, segundo as empresas, custa cerca de R$ 300 mil.