Passagem de ônibus urbano em Ribeirão Preto sobe para R$ 4,20 a partir de segunda-feira

Passagem de ônibus urbano em Ribeirão Preto sobe para R$ 4,20 a partir de segunda-feira

26/07/2018 0 Por Notícias Portal InterBuss

• Com informações do G1 Ribeirão.




A passagem de ônibus passa a custar R$ 4,20 a partir de segunda-feira (30) em Ribeirão Preto (SP). Atualmente, a tarifa é de R$ 3,95.

O anúncio do reajuste de 6,33% foi feito pela Prefeitura nesta quinta-feira (26). Em nota, o Executivo informou que representantes do Consórcio Pró-Urbano, que reúne as empresas permissionárias do transporte público, apresentaram uma proposta de reajuste de 19,24%, o que elevaria a passagem para R$ 4,71.

Como justificativa, o consórcio alegou que houve uma queda no número de passageiros diariamente transportados, o que causou um déficit financeiro.

Ainda segundo a nota, a Transerp, empresa que gerencia o trânsito e o transporte público na cidade, apresentou um estudo de reajuste com base na inflação para o período de maio de 2017 a maio de 2018, chegando a 6,33%.

No entanto, segundo o IBGE, o índice inflacionário foi de 2,86%. De acordo com o superintendente da Transerp, Antônio Carlos de Oliveira Junior, o cálculo levou em conta o valor do combustível.

“De maio de 2017 a maio de 2018, o óleo diesel teve um aumento de 25%. Portanto, esse é o período utilizado para o cálculo da tarifa, além do índice do reajuste de depreciação da tarifa e manutenção dos ônibus. Esse caso é uma fórmula paramétrica, está acima da inflação, mas é devido à formula do óleo diesel”, afirma.

Com o reajuste, o preço da passagem de ônibus em Ribeirão vai superar o de capitais, como São Paulo, onde a tarifa é de R$ 4, e Rio de Janeiro, cujo valor é de R$ 3,95. O acumulado em 10 anos aponta aumento de 80% no valor da passagem: de R$ 2,20, em 2008, para R$ 3,95, cobrados hoje.

Em São Paulo, a maior metrópole do país, com distâncias bem mais longas a serem percorridas, a tarifa de ônibus urbano sofreu alta de 74% no mesmo período. Dez anos atrás, o paulistano pagava R$ 2,30 pelo trecho e, atualmente, paga R$ 4.

“Eu acho que na situação em que a gente está, vai acabar tendo protesto. Exagerado, sim. O valor está muito bom, até demais. Falaram que ia aumentar por um tempo e depois baixar de novo, mas ficou assim desse jeito”, disse a estudante Miriam Barbosa.