Menino de 5 anos ganha festa de aniversário em ônibus da Viação Piracicabana

Menino de 5 anos ganha festa de aniversário em ônibus da Viação Piracicabana

01/10/2018 0 Por Notícias Portal InterBuss

• Com informações do G1 Santos.

Um menino celebrou o aniversário de cinco anos dentro de um ônibus municipal em Praia Grande, no litoral de São Paulo. Com a ajuda dos pais, Conrado Vieira transformou a paixão pelo veículo em decoração de festa, e de surpresa, ganhou a visita de um dos coletivos utilizados na cidade.

A história de admiração entre Conrado e o “ônibus laranja”, na verdade, começou bem antes de a pintura dos coletivos ser dessa cor. Desde pequeno, o gosto de Conrado por eles nasceu espontaneamente, segundo os pais. Mas foi nos últimos meses que a paixão ficou ainda maior.

“Ele gosta dos ônibus de pintura laranja, e tem que ser o da linha 13, que atende ao bairro em que moramos. Às vezes, uma ida à padaria demora 40 minutos, pois ele quer ficar parado vendo quando o ônibus passa”, conta o pai Fernando Vieira, de 38 anos.

Nas últimas semanas, Conrado teve a ideia de transformar a “paixão” em tema para comemor o aniversário. Surpresos, os pais trabalharam para que o sonho se realizasse: enquanto a mãe, a artesã Carla Silva Vieira, 35, montou a decoração, o pai decidiu buscar outra surpresa.

“Conversei com meu primo, que é motorista da Viação Piracicabana, e questionei sobre a possibilidade de ele [Conrado] conhecer a garagem e, quem sabe, ter um ônibus na porta de casa no aniversário”, conta Fernando. A direção da empresa, ao saber, atendeu ao pedido inusitado.

Na tarde de sábado (29), Conrado teve duas surpresas: a primeira com a decoração que pediu, com direito a réplica do ônibus laranja no bolo, e a segunda, ao “ficar atônito”, segundo o pai, ao ver o veículo coletivo chegando em frente ao portão da própria casa.

“Ele ficou paralisado. Depois, os funcionários o presentearam com uma miniatura do ônibus. Ele queria parar a festa para brincar com o presente”, conta Vieira que, uma semana antes, já havia levado o filho na garagem da empresa concessionária, em Praia Grande.

Paralela à euforia de Conrado, os pais acabaram aprendendo com a simplicidade do filho. “Queremos complicar as coisas, comprando brinquedos ou presentes caros. Mas, para a criança, às vezes, nada disso é necessário”, comemora Vieira.

O pai explica ainda que, ao longo do crescimento do filho, ele e a esposa decidiram por repassar experiências que eles próprios tiveram na infância, sem tanta tecnologia. Hoje, o resultado aparece, até mesmo, no que Conrado diz ter decidido para o futuro.

“Agora, ele diz que quer ser motorista. Quem sabe? Não colocamos empecilho nenhum, o importante é que ele seja feliz. Mas, se ele quiser ser o dono de uma frota de ônibus, será um pouco melhor, não é?”, brinca.