Prefeitura de Cubatão anuncia licitação para o transporte urbano

Prefeitura de Cubatão anuncia licitação para o transporte urbano

18/10/2018 0 Por Notícias Portal InterBuss

O prefeito de Cubatão, Ademário Oliveira, disse que deverá publicar até a semana que vem o edital de licitação para o sistema de transporte urbano da cidade. A declaração foi feita nesta quarta-feira (17). Oliveira ainda disse que espera ter uma nova empresa circulando em Cubatão até no máximo em janeiro.

A Prefeitura segue recomendações do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que apontou irregularidades formais no edital da licitação realizada no governo anterior. Também pesou um abaixo-assinado de moradores reclamando contra os serviços da Trans Líder, que explora a concessão do sistema coletivo.
Segundo o superintendente da Companhia Municipal de Trânsito (CMT), Jefferson Cansou, o aviso de licitação desse serviço de transporte (controlado pela autarquia) já foi encaminhado ao Departamento de Suprimentos da Secretaria de Finanças. O documento contém os últimos detalhes para a publicação, a fim de se chamarem empresas interessadas em apresentar preços e condições para explorar os serviços.

Audiência
Em abril, a CMT promoveu audiência pública para ouvir a população sobre a proposta. A maioria dos participantes reforçou a necessidade da licitação.

Em 18 de julho, a companhia admitiu que precisa substituir a atual concessionária, pois o serviço tem gerado grande descontentamento e reclamações dos usuários, feitas por meio dos canais de diálogo gerenciados pela CMT. O objetivo da licitação é contratar uma empresa que garanta a qualidade dos serviços com uma frota maior de ônibus – novos e mais modernos. Lideranças comunitárias que organizaram o abaixo-assinado referente ao transporte argumentam, também, que a tarifa atual, de R$ 3,20, não é condizente com as condições do serviço oferecido.

Planos
Há dois meses, a Prefeitura anunciou, em outra audiência pública, que, na concorrência pública, pretende ampliar de 50 para 66 o número de ônibus em serviço. Seis deles ficarão de reserva. Os veículos (29 de grande porte, 18 de tamanho médio e 19 micro-ônibus) terão ar condicionado, wi-fi e sistema que permitirá acompanhar trajetos e horários via aplicativos. Os carros não poderão ter mais de cinco anos de uso, e a concessão será de 15 anos, renováveis por mais cinco. A Prefeitura subsidiará o custo da futura passagem em até 30%. Também exigirá adaptação dos coletivos para receber pessoas com deficiência. As informações são do jornal A Tribuna.