Funcionários da Praiamar entram em greve em Caraguatatuba/SP

Funcionários da Praiamar entram em greve em Caraguatatuba/SP

06/11/2018 0 Por Notícias Portal InterBuss

Os funcionários da empresa Praiamar Transportes, responsável pelo transporte coletivo em Caraguatatuba, cruzaram os braços a partir da zero hora desta segunda-feira, 5, e prejudicaram milhares de usuários. Eles reivindicam melhorias salariais e trabalhistas. Por determinação judicial, 60% da frota está em circulação.

Alguns coletivos tiveram os pneus furados ou esvaziados em alguns pontos e ficaram impedidos de circular.

Os motoristas da empresa recebem R$ 1.548,04, o que seria 22% menor que a média salarial de profissionais de outras empresas da região, segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviário, Urbano, Cargas, Anexo e Diferenciado do Litoral Norte (Sttrucad).

Uma pauta de reivindicações chegou a ser entregue no último dia 3 de maio, mas segundo o sindicato, a empresa não teria se posicionado. Reuniões entre as partes na prefeitura e com o Ministério do Trabalho também não surtiram efeito. Com isso, os motoristas entraram em estado de greve em outubro.

“Vamos todos ficar unidos e mobilizados contra a Praiamar, que não tem respeito com a gente. E o sindicato vai para cima na luta pelo que é nosso”, disse o presidente da entidade, Francisco Israel.

Notificação e fiscalização

A prefeitura de Caraguatatuba informou que notificou a Praiamar na quinta-feira, 1. O documento informa que caso a população seja prejudicada por causa da greve, haverá o cumprimento integral do contrato. A administração, porém, não informou quais seriam medidas seriam tomadas.

A prefeitura informou ainda que desde às 4h da manhã de hoje vem acompanhando o movimento grevista em diversos pontos da cidade para checar se a determinação do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de Campinas vem sendo cumprida, ou seja, se 60% da frota da empresa de transporte coletivo está circulando.

“A Prefeitura de Caraguatatuba esclarece ainda que continua acompanhando o movimento e ressalta que qualquer anormalidade que seja identificada, medidas jurídicas emergenciais serão tomadas pela administração para garantir o funcionamento do transporte coletivo na cidade e evitar um maior prejuízo aos usuários”, informou a administração, em nota. Com informações do Sistema Costa Norte de Comunicação