Após reclamações, City readequa linhas urbanas no Guarujá

Após reclamações, City readequa linhas urbanas no Guarujá

05/02/2019 0 Por Notícias Portal InterBuss

Após o primeiro fim de semana de operações, a nova empresa de transporte público de Guarujá, no litoral de São Paulo, decidiu readequar algumas linhas de transporte. A decisão veio após uma reunião com a Prefeitura da cidade, que apresentou algumas necessidades da população que, por sua vez, reclamou após os primeiros dias do novo serviço.

A concessionária City Transporte assumiu na sexta-feira (1) as linhas de ônibus de transporte coletivo do Guarujá mas, no primeiro dia, usuários reclamaram do atraso de algumas linhas do ônibus, da lotação nos pontos e da nova frota ainda utilizar veículos antigos.

O diretor de Transporte da concessionária, Marcelo Pepe, explicou ao G1 que a expectativa da empresa era assumir somente no prazo de 60 dias, a partir de outubro de 2018, mas o contrato foi antecipado por conta das reclamações dos moradores sobre a antiga empresa e, neste remanejamento, a City tenta oferecer o máximo dentro do plano de reestruturação do serviço.

“Assumimos o transporte público de Guarujá antes do previsto. A ideia era começar junto com o início das obras de reestruturação mas, como não foram iniciadas as pequenas intervenções, estamos preferindo atender a população neste momento. De imediato, ouvimos as demandas da população e fizemos as mudanças necessárias”, explica.

As novas linhas começaram a circular nesta segunda-feira (5) e podem ser conferidas na fanpage da empresa. Ainda de acordo com o diretor, a expectativa é que esse período de transição, mais suscetível a mudanças e reestruturações, se mantenha pelos próximos 30 dias.

Sobre os ônibus antigos, a empresa esclareceu que todos os ônibus seminovos utilizados nesses poucos meses de adaptação têm adesivada em sua lateral a frase “Veículo em fase transitória” , para que o usuário saiba que ele será substituído muito em breve.

A expectativa é trazer 50 novos ônibus com ar-condicionado, wi-fi, entradas USB para carregar equipamentos eletrônicos, como celulares. E a previsão é que em até quatro meses a frota esteja totalmente nesses padrões.

As informações são do G1.