Ilhabela deverá iniciar em breve transporte com ônibus aquáticos

Ilhabela deverá iniciar em breve transporte com ônibus aquáticos

25/02/2019 0 Por Notícias Portal InterBuss

Comprados em 2015 por R$ 4 milhões pela Prefeitura de Ilhabela para reforçar o transporte coletivo no arquipélago, os ônibus aquáticos finalmente devem ter um novo destino ainda neste semestre. A intenção é que as três embarcações reforcem a travessia de pedestres na balsa no canal de São Sebastião. A previsão é que elas sejam disponibilizadas ao estado em 90 dias.

A informação é do secretário de turismo de ilha, Rafael Fazzini Dias. Segundo ele, antes da entrega dos veículos à Dersa, que administra a balsa, eles serão reformados. O custo da ação será R$ 900 mil.

A decisão reduz o impacto aos cofres públicos do prejuízo gerado pela manutenção dos aquabus parados. O custo da estadia das embarcações em marinas custa R$ 19,4 mil por mês.

Segundo a prefeitura, os ônibus aquáticos nunca entraram em operação por falta de estrutura nos pontos de embarque e por questões de acessibilidade, previstas em lei para transportes coletivos municipais. Quando foram comprados, a intenção da prefeitura era integrá-lo ao sistema.

“Infelizmente nada aconteceu e os veículos estão parados até hoje. A gente continua com um trânsito caótico até hoje, que fica muito mais graves nas temporadas de maior fluxo na pessoas ilha”, disse Lucella Scheidt, moradora de Ilhabela.

Enquanto os aquabus passam por reformas, a promessa da prefeitura é resolver a acessibilidade aos píeres para usar os ônibus aquáticos no próximo verão para o transporte de turistas entre oito praias.

O secretário explicou porque o município demorou a definir um uso às embarcações. “Até por orientação do nosso jurídico a gente não pode sair gastando. A reforma em si precisa ter um plano de trabalho”, disse. A prefeitura ainda não tem o valor previsto para gasto na reforça dos píeres.

A decisão divide as opiniões de turistas e empresários do setor. “Tem que ser feito de uma forma que não venha concorrer com as empresas que já atuam no ramo, né? Se eu vejo que isso daí pode entrar de uma forma que a pessoa que está fazendo o passeio nesse Aquabus, deixar de comprar um passeio dentro das empresas, que tem muitas empresas. Eu acho que não seria muito viável não”, disse o empresário do setor de turismo, Fabrício de OIiveira.

Já o turista Fernando Araújo tem opinião oposta. “Para o turista, quanto mais coisa melhor. Pra ele ficar, conhecer bastante Ilhabela. Eu acho que é uma ideia bacana, que o pessoal deveria aderir e fazer logo”, disse.

Dersa

A Dersa foi procurada e confirmou que os aquabus serão usados na travessia no canal de São Sebastião, com a possibilidade de oferecer mais pontos de embarque e desembarque. Porém o órgão não confirmou prazos.

As informações são do G1.