Ladrões assaltam estudantes em circular interno da UFRJ e ameaçam explodir veículo

Ladrões assaltam estudantes em circular interno da UFRJ e ameaçam explodir veículo

28/06/2019 0 Por Notícias Portal InterBuss

Alunos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) viveram momentos traumáticos na noite desta quinta-feira. O último ônibus intercampi do dia saiu às 22h20 da unidade da Praia Vermelha, na Zona Sul, em direção à Cidade Universitária, na Ilha do Fundão. Em uma das únicas paradas do trajeto, na Cidade Nova, um grupo de homens entrou no veículo e anunciou o assalto. Um deles estava armado e ameaçou motorista e passageiros.

— Ele disse que explodiria o ônibus caso não entregássemos as coisas. Colocou a arma no pescoço do motorista e falou pra ele continuar dirigindo. Uma galera que estava no fundo pulou do ônibus em movimento — contou uma aluna, que não quis se identificar. — Eu fechei os olhos e estendi a mão com a minha carteira. Só abri na curva para subir para a Linha Vermelha, quando eles já haviam descido, e o motorista parou em choque, sem conseguir dirigir — explicou.

Neste horário, o ônibus intercampi é muito utilizado por alunos dos cursos noturnos do campus da Praia Vermelha. Além de levar os moradores do alojamento, que fica no Fundão, também encurta os gastos e o tempo de deslocamento daqueles que residem na Zona Norte. A Cidade Nova, por ser um ponto de integração com o metrô, é uma das poucas paradas do trajeto.

Em um grupo voltado a alunos de baixa renda, muitos criticaram a falta de segurança nos transporte interno oferecido pela universidade. Tanto nos ônibus intercampi quanto nas linhas que circulam dentro do Fundão, o uso é livre. Alguns defenderam que o acesso deveria ser restrito a estudantes matriculados, que só poderiam usar o benefício mediante identificação. Outros tentaram dar notícias e desejar força aos colegas.

“Eu e meu namorado estávamos lá. Estamos bem, na medida do possível”, contou uma aluna de Pedagogia.

“Estamos bem e aceitamos doação de celular usado. Não descemos do ônibus”, respondeu o rapaz.

“Medo de usar o intercampi agora”, comentou uma aluna de Letras.

“Meu Deus, não temos segurança em lugar nenhum do Rio, espero que todos estejam bem na medida do possível”, disse uma estudante de Psicologia.

“Espero que todos fiquem bem, especialmente o motorista que ficou em choque, coitado. Dá uma tristeza tão grande ver esse tipo de notícia… Eu passava todos os dias com medo dentro do 936/BRT indo pra faculdade. Espero que vocês fiquem bem e não desistam da formação, porque sei que a síndrome de pânico pode travar a gente. Não deixem de buscar ajuda. Na torcida por todos vocês”, solidarizou-se uma ex-aluna de Farmácia.

Universidade reitera esforços para melhorar a segurança dos alunos

De acordo com a Polícia Civil, o caso foi registrado na 6ª DP, mas as investigações ficarão a cargo da 17ª DP (São Cristóvão), responsável pela área onde o assalto ocorreu. Já a PM informou que não foi acionada.

Em nota, a UFRJ ressaltou que os ônibus intercampi têm poucas paradas, “determinadas justamente para garantir que apenas a comunidade universitária faça uso das linhas”. Também afirmou que a universidade “dispõe de forte monitoramento de segurança, com câmeras pelo campus principal, integradas ao Centro de Operações Rio (COR)”, e lembrou o lançamento do programa Rio+Seguro Fundão, que ocorreu no início deste mês.

“Esta é mais uma das iniciativas da UFRJ para reduzir os índices de criminalidade e aumentar a sensação de segurança da comunidade universitária, além de melhorar o ordenamento urbano do campus com ações integradas das equipes, formadas por policiais militares e guardas municipais”, diz o texto. A UFRJ destacou ainda que “áreas externas à da Cidade Universitária dependem de monitoramento e policiamento feito pela Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro”.

As informações são do jornal Extra.