Cadeirante tem que se arrastar para embarcar em ônibus em Trindade/GO

Cadeirante tem que se arrastar para embarcar em ônibus em Trindade/GO

02/08/2019 0 Por Notícias Portal InterBuss

Um vídeo mostra um cadeirante tendo que se arrastar para conseguir embarcar em um ônibus do Eixo Anhanguera, em um terminal de Trindade, Região Metropolitana de Goiânia, onde mora.

A Metrobus, empresa responsável pela linha, lamentou a situação e disse que atua para tentar “minimizar essas ocorrências” (veja nota na íntegra ao final do texto).

Nas imagens, o pensionista Robson Morais da Costa, de 31 anos, precisa descer da cadeira de rodas e se arrastar pelo piso do ônibus para subir os degraus da porta até se acomodar. A gravação foi feita pela esposa dele, a vendedora Cleisa Regina Rosa Vaz, de 44.

Robson é hemofílico e por causa da doença precisou amputar a perna direita há 15 anos. Ele disse que o problema relacionado ao transporte tem sido recorrente nos últimos dias.

“No mês passado [julho] inteiro eles têm mandado para Trindade ônibus sem elevador. Aí é aquela dificuldade, tenho que subir arrastando”, disse ao G1.

No vídeo, Cleisa Regina filmou a situação para mostrar como é difícil para seu esposo embarcar. Na ocasião, ela contou com a ajuda de uma outra passageira.

“[Para] você ver o sofrimento que eu passo, minha filha. É desse jeito”, desabafa antes de agradecer a ajuda.

Cadeirante se arrasta para conseguir entrar em ônibus do Eixo Anhanguera, em Trindade — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Cadeirante se arrasta para conseguir entrar em ônibus do Eixo Anhanguera, em Trindade — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Nota da Metrobus:

A Metrobus lamenta situações de dificuldade no acesso ao elevador dos ônibus que percorrem o Eixo Anhanguera e extensões.

A empresa, no entanto, tem trabalhado para minimizar essas ocorrências e encaminhado à manutenção veículos identificados que possuírem algum tipo de defeito no elevador, tendo objetivo corrigi-los, colocando em operação ônibus acessíveis a todos.

A Metrobus, no entanto, ressalta que é pioneira quando se trata de acessibilidade em transporte público. As rampas de acessibilidade em todos os Terminais e Plataformas são adaptadas para a melhor locomoção de pessoas com mobilidade reduzida, além de haver pisos táteis em toda à sua estrutura, respeitando assim as legislações vigentes.

As informações são do G1.