Ônibus da empresa Roquetur que levava funcionários da JBS tomba no RS

Ônibus da empresa Roquetur que levava funcionários da JBS tomba no RS

11/09/2019 0 Por Notícias Portal InterBuss

O tombamento de um ônibus que transportava funcionários do frigorífico JBS deixou 39 pessoas feridas, na madrugada desta quarta-feira (11), no noroeste do Rio Grande do Sul. De acordo com a empresa Roquetur, o coletivo saiu de Miraguaí e se dirigia a Barra do Guarita, mas caiu em um barranco da RS-163, entre os municípios de Tenente Portela e Vista Gaúcha. O proprietário da transportadora, Roque Goldschmidt, 47 anos, participou do atendimento ao acidente.

— Chegamos no local depois das 3h, mas graças a Deus ninguém estava ferido com gravidade. O ônibus caiu em um barranco e ficou bem destruído.

Dos 39 feridos, dois eram funcionários da Roquetur, e os demais, trabalhadores do frigorífico, que fica em Itapiranga (SC). Os internados estão na Associação Hospitalar Beneficente Santo Antônio, em Tenente Portela. A administradora do hospital, Lizete Cristina Bizon, informa que cinco deles tiveram fraturas, sendo que um passa por cirurgia nesta manhã. Os demais tiveram escoriações, mas seguem em observação.

— A maioria dos feridos é indígena, morador de Tenente Portela mesmo. Eles saem de madrugada pra trabalhar no turno da manhã na JBS — explica a médica, contando ainda que os primeiros pacientes chegaram às 3h30min, mas ate as 6h30min ainda haviam feridos chegando ao hospital, resgatados pelo Samu.

Tenente Portela fica a 30 quilômetros de Barra do Guarita, cidade limítrofe com o Estado de Santa Catarina. A travessia final é feita de balsa, pelo Rio Uruguai.

A empresa Roquetur tem 27 ônibus de turismo. O proprietário diz que acidentes do tipo não são comuns.

— Estamos há 10 anos fazendo o trajeto. Se fosse corriqueiro eu já tinha desistido. Temos que enfrentar a situação. Não adianta se omitir do problema, agora é ajudar os funcionários — finaliza.

As causas do acidente ainda não são conhecidas. O sargento Leandro de Oliveira, comandante do 3º Pelotão Rodoviário de Santo Augusto, afirma que a empresa Roquetur foi autuada porque o tacógrafo não estava funcionando. A infração é grave, punível com multa de R$ 195,23. O veículo foi removido ao depósito e encaminhado à perícia.

— Sem o tacógrafo, não podemos saber se ele teve picos de velocidade. Se dormiu, por exemplo, o tacógrafo mostraria mudanças na velocidade — explica o sargento.

O condutor do caminhão fez o teste do bafômetro, que deu resultado negativo, sem ingestão de álcool. Ele foi ouvido pela Polícia Civil e liberado em seguida.

As informações são da Gaúcha ZH.