Operação da Viação Sul Fluminense deve ser normalizada nesta semana

Operação da Viação Sul Fluminense deve ser normalizada nesta semana

30/09/2019 0 Por Notícias Portal InterBuss

O gerente da Viação Sul Fluminense, Sérgio Bispo, disse ao DIÁRIO DO VALE, que a empresa se comprometeu normalizar os horários de circulação dos ônibus.  A informação foi repassada, após reunião, no início desta manhã de segunda-feira, 30, com o secretário municipal de Transporte e Mobilidade Urbana (SMTU) de Volta Redonda, Maurício Batista, na sede da empresa no bairro Voldac.

Desde a madrugada desse sábado (28), quando a Justiça mandou apreender 30 ônibus da empresa, por estarem circulando em mau estado de conservação, que usuários se queixam dos atrasos na circulação dos coletivos. Apesar do número determinado pela Justiça, segundo a SMTU, no entanto, apenas 19 veículos foram retirados de circulação, os demais já estavam em manutenção.

– Durante a reunião, informei que estávamos suprindo esta carência colocando em circulação outros veículos  “extras”.  Nesta manhã, a empresa colocou nas ruas 88 ônibus municipais e 28 intermunicipais. Na semana passada, saímos apenas com 70 veículos para atender as linhas de Volta Redonda – disse Sérgio, ressaltando que o gerente da empresa,  o administrador judicial, João Ricardo Uchoa, está no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, na capital Fluminense, onde entrou com ação para que os 30 ônibus apreendidos, sejam liberados e voltem a circular.

Sérgio acredita que até à tarde desta segunda-feira, a situação já esteja normalizada.

Na sexta-feira (27), o juiz da 3ª Vara Civil de Volta Redonda,  Cláudio Gonçalves Alves, determinou que policiais militares impedisse que ex-sócios retirasse pertences da sede viação, que sofreu nova intervenção. Segundo testemunhas, um caminhão baú, que, estaria carregado com computador e documentos, foi impedido de sair.

A categoria afirma ser favorável a intervenção. Isto porque, após a determinação judicial, trocando de mãos a administração da Sul Fluminense, o pagamento dos salários dos funcionários, passou a ser efetuado em dia.

Sergio disse que a empresa passa por uma intervenção civil, mas que a intenção da Viação Sul Fluminense é atender a população, com excelência.

–  Estamos tendo dificuldade decorrentes de problemas que vêem se arrastando a tempos, como ônibus quebrados e pouca mão de obra especializada. A empresa tem uma responsabilidade social . Por isso, o objetivo é levantar a viação para que os moradores tenham uma resposta rápida.

Entenda o caso

A crise na empresa começou com um desentendimento entre os sócios. No dia 3 de setembro deste ano,  a 9ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro anulou a intervenção judicial na Viação Sul Fluminense. Os desembargadores, por maioria, consideraram nula a decisão da 4ª Vara Cível de Volta Redonda, que ordenou a medida no início de junho de 2019.

Pela decisão do TJ,  gestão da empresa deve ser devolvida “aos gestores estatutários”. A decisão faz com que os dirigentes que foram afastados da empresa para que o interventor assumisse retornem a seus cargos, mas, segundo o procurador geral da prefeitura, Augusto Nogueira, isso em nada afeta a situação da concessão das linhas da empresa.

Em 10 de maio, o prefeito Samuca Silva decretou a caducidade da concessão e determinou a licitação das linhas. O motivo: o grande número de reclamações e má qualidade do serviço e dos veículos.

– A empresa foi chamada várias vezes ao diálogo e prazos foram concedidos para melhoria. Agora precisamos dar um retorno positivo para a população, que merece um transporte de qualidade. A população de Volta Redonda não pode mais sofrer com o serviço precário. A empresa passa por um momento delicado, inclusive com intervenção judicial – destacou o prefeito Samuca Silva, na ocasião.

O prefeito chegou anunciar no mês passado, inclusive, a licitação das linhas da Sul Fluminense para o dia 17 de setembro.  O edital de licitação já foi publicado no site oficial da prefeitura.

As informações são do Diário do Vale.