Campo Grande/MS faz apresentação de 20 novos ônibus urbanos

Campo Grande/MS faz apresentação de 20 novos ônibus urbanos

21/10/2019 0 Por Notícias Portal InterBuss

Segunda leva e ônibus novos adquiridos pelo Consórcio Guaicurus foram  entregues nesta segunda , em Campo Grande. Os primeiros dez ônibus para repor a frota de carros vencidos chegaram no dia 10 de outubro e, nesta segunda-feira, mais 20 veículos foram entregues, às 14h, na Cidade do Natal.

Ao todo serão 55 carros novos, que irão repor os 47 que estão vencidos. Conforme o presidente do Consórcio Guaicurus, João Rezende até o final deste mês serão mais 9, totalizando 29 ônibus. Os outros 26 devem chegar ao longo de novembro.

Antes de serem entregues, os ônibus são encaminhados para vistoria da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran) e, só depois, são liberados para rodas pelas ruas da Capital.

O Consórcio Guaicurus, responsável por 20 anos pela administração do transporte coletivo da Capital, foi o vencedor da licitação realizada em 2012, com valor de outorga de concessão de R$ 20 milhões, sendo R$ 8,75 milhões maior do que o disponibilizado pela paranaense Auto Viação Redentor.

O contrato prevê que os ônibus devem ser trocados após cinco anos de uso e alguns dos carros em circulação já ultrapassam esse período, o que levou a Agência Municipal de Regulação e Serviços Públicos (Agereg) a ameaçar de multa o Consórcio, em R$ 2,7 milhões por conta de quebra de contrato. Após isso, a empresa anunciou a renovação da frota.

Os novos carros têm projeto de layout padronizado para garantir que a frota, de 555 ônibus, seja uniforme tanto para os veículos novos quanto para os que futuramente serão reformados. Nenhum veículo novo tem ar-condicionado.

Atualmente, dos 555 veículos, 50 são reservas. A idade média dos veículos em circulação é de 6,76 anos, enquanto o contrato estabelece cinco anos, com a compra dos novos carros, segundo o diretor-presidente da Agereg, Vinícius Leite, essa idade volta para a média estabelecida em contrato.

Levantamento da Agereg aponta que para manter a frota dentro da idade média de cinco anos, o consórcio precisa adquirir cerca de 55 veículos por ano, o que custaria R$ 20 milhões.

As informações são do Correio do Estado.