População revoltada queima dois ônibus e Guarda tem que fazer escolta em Sorocaba

População revoltada queima dois ônibus e Guarda tem que fazer escolta em Sorocaba

20/01/2020 0 Por Notícias Portal InterBuss

As linhas do transporte coletivo responsáveis pela zona norte de Sorocaba (SP) estão funcionando normalmente nesta segunda-feira (20) com escolta da Guarda Civil Municipal. A medida foi tomada depois que dois veículos foram incendiados no bairro Vitória Régia.

As linhas Paineiras, Laranjeiras, São Guilherme, Santa Esmeralda, Vitória Régia, Sorocaba Park, Jardim Imperatriz, Itavuvu e Habiteto estão cumprindo o itinerário normalmente, mas os ônibus continuam sendo escoltados para garantir a segurança dos motoristas e passageiros.

De acordo com a determinação da prefeitura, os veículos saem normalmente do terminal e, conforme se aproximam das entradas dos bairros, viaturas da GCM os acompanham para que possam cumprir o trajeto. Na noite de domingo (19), os itinerários das linhas precisaram ser alterados.

Grupo queima pneus e interdita rua em Sorocaba

Grupo queima pneus e interdita rua em Sorocaba

Confusão no Vitória Régia

No início da tarde de domingo, um grupo de pessoas queimou pneus e interditou a Rua José Martinez Peres, no bairro Vitória Régia.

Segundo testemunhas, a ação ocorreu em protesto contra a morte de um jovem no bairro. A vítima, de 18 anos, estava desaparecido desde a última sexta-feira (17) e foi encontrado sem vida em um lago.

Grupo também ateou fogo em pneus  — Foto: Arquivo pessoal

Grupo também ateou fogo em pneus — Foto: Arquivo pessoal

A família registrou um boletim de ocorrência. O histórico diz que Guilherme teria corrido para uma mata quando viu uma equipe da Guarda Civil Municipal. Depois que o corpo foi encontrado, o caso foi registrado como morte suspeita.

“A Polícia Civil e também a Corregedoria da Guarda Civil de Sorocaba vão apurar os fatos e, posteriormente, nós teremos maiores informações para saber o que de fato levou esse indivíduo a correr em direção ao rio e também se realmente era esse indivíduo que infelizmente foi encontrado no rio, se realmente é o mesmo que correu da guarnição na sexta-feira”, explica o secretário de Segurança e Defesa Civil de Sorocaba, Marcos Mariano.

Guilherme Matheus de Camargo Franco foi encontrado morto em um lago no Vitória Régia — Foto: Arquivo pessoal

Guilherme Matheus de Camargo Franco foi encontrado morto em um lago no Vitória Régia — Foto: Arquivo pessoal

Dois ônibus do transporte público, um caminhão de uma empresa terceirizada e um caminhão do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) foram roubados e incendiados durante a ação. Além disso, um carro da equipe de jornalismo da TV Record foi apedrejado.

De acordo com a prefeitura, três pessoas foram detidas suspeitas de participarem dos atos de vandalismos.

Carro da equipe de jornalismo da TV Record foi apedrejado em Sorocaba (SP) — Foto: Arquivo pessoal

Carro da equipe de jornalismo da TV Record foi apedrejado em Sorocaba (SP) — Foto: Arquivo pessoal

De acordo com a prefeitura, um menor de idade e um rapaz foram detidos durante a tarde. O terceiro suspeito foi detido durante a noite enquanto teria tentado parar um ônibus no bairro. Ele estava acompanhado de outro suspeito, que carregava um galão com combustível e conseguiu fugir.

O primeiro ônibus foi incendiado durante a tarde, no ponto final. Somente a motorista estava no veículo e não ficou ferida. O segundo ônibus foi incendiado durante a noite, na Avenida Antônio Silva Saladino. A energia da avenida precisou ser cortada para que o Corpo de Bombeiros conseguisse conter as chamas.

O Helicóptero Águia da Polícia Militar sobrevoou a região. Equipes da Força Tática da PM e a Tropa de Choque estiveram no bairro para conter as ações de vandalismo.

Após as ações, a prefeita Jaqueline Coutinho convocou uma reunião de emergência com secretários e com o comandante da Guarda para determinar que viaturas da Guarda Civil Municipal escoltassem os ônibus que circulam pela região da zona norte.

A prefeita informou que os atos de vandalismo causaram um prejuízo de R$ 300 mil aos serviços públicos.

As informações são do G1.