INTERBUSS | Porque transporte é vida! | Página principal Missão e valores Anuncie! | Ônibus de Campinas

 Notícias:Carros

Toyota do Brasil convoca recall do Lexus, Hilux, SW4 e Prius por problema no sensor do airbag

• Com informação da Fundação Procon.

A Toyota do Brasil convocou, nesta sexta-feira (9/2), os proprietários dos veículos modelos Lexus NX 200t, Hilux, SW4 e Prius, abaixo identificados, a agendarem junto a uma concessionária da marca, a partir de 26 de março, inspeção e, se necessário, a substituição preventiva dos sensores do airbag independente da luz de advertência acesa no painel.

Identificação dos veículos envolvidos

Modelo Lexus NX 200t fabricados de 15/6 a 16/10/15 número de chassis JTJBARBZ* (últimos 8 dígitos do chassi) F2032729 – F2046127 e G2046199 – G2052247

Modelo Hilux fabricados de 21/10/15 a 7/3/16
número de chassis 8AJBA3CD* (últimos 8 dígitos do chassi) G1560001 – G1568025
número de chassis 8AJDA8CD* (últimos 8 dígitos do chassi) G1870000 – G1870013
número de chassis 8AJFA8CB* (últimos 8 dígitos do chassi) G2000003 – G2000064
número de chassis 8AJHA8CD* (últimos 8 dígitos do chassi) G2570013 – G2572911
número de chassis 8AJKA8CD* (últimos 8 dígitos do chassi) G3160003 – G3160389

Modelo SW4 fabricados de 4/12/15 a 21/3/16
número de chassis 8AJBA3FS* (últimos 8 dígitos do chassi) G0220002 – G0221918
número de chassis 8AJBU3FS* (últimos 8 dígitos do chassi) G0020002 – G00200056

Modelo Prius fabricados de 13/10 a 16/12/15 número de chassis JTDKB3FU* (últimos 8 dígitos do chassi) G3000137 – G3502006

No comunicado, a empresa informa que estes veículos são equipados com um sistema de airbag contendo sensores que detectam impactos no veículo. Existe a possibilidade de alguns destes sensores apresentarem uma falha interna. Se isto ocorrer, a luz de advertência do airbag acenderá no painel e, na hipótese de um acidente automobilístico que reúna as condições para a deflagração dos mesmos, os ocupantes poderão ficar sem este recurso suplementar de segurança, pois os airbags frontais, laterais e/ou de cortina (se aplicável) não serão acionados. Em consequência deste defeito, há o risco de lesões físicas graves aos ocupantes do veículo.

Para agendamento e mais informações, a Toyota e Lexus disponibilizam os telefones 0800 703 0206 ou 0800 5398 727, respectivamente, e os sites www.toyota.com.br/web-agenda ou www.lexus.com.br/pt/contact-us/book-a-service.html

O Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Governo do Estado de São Paulo, orienta os consumidores sobre seus direitos: A empresa deverá apresentar os esclarecimentos que se fizerem necessários, conforme determina o Código de Defesa do Consumidor, inclusive com informações claras e precisas sobre os riscos para o consumidor.

O que diz a lei 

O Código de Defesa do Consumidor (CDC), em seu artigo 10, estabelece que: “O fornecedor não poderá colocar no mercado de consumo produto ou serviço que sabe ou deveria saber apresentar alto grau de nocividade ou periculosidade à saúde ou segurança.
§ 1º O fornecedor de produtos e serviços que, posteriormente à sua introdução no mercado de consumo, tiver conhecimento da periculosidade que apresentem, deverá comunicar o fato imediatamente às autoridades competentes e aos consumidores, mediante anúncios publicitários.”
Outra questão importante, que deve ser observada pelos consumidores, refere-se a exigência do comprovante de que o serviço foi efetuado, documento que deverá ser conservado e repassado adiante, em caso de venda. Caso tenha sido comercializado mais de uma vez, o atual proprietário terá o mesmo direito ao reparo gratuito.
Conforme a Portaria Conjunta nº 69 de 15/12/2010, da Secretaria de Direito Econômico e do Diretor do Departamento Nacional de Trânsito, o veículo que não for reparado/inspecionado em até 12 meses, após o início da campanha de recall, terá a informação lançada no campo ‘observações’ do próximo CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo) emitido pela autoridade de trânsito.
Os consumidores que já passaram por algum acidente causado pelo defeito apontado poderão solicitar, por meio do Judiciário, reparação por danos morais e patrimoniais, eventualmente sofridos.

A Fundação Procon-SP mantém, desde 2002, um banco de dados com informações sobre todas as campanhas de recalls realizadas no Brasil: http://sistemas.procon.sp.gov.br/recall/.

Saiba quanto custa em média manter um carro particular

• Com informações da assessoria da DSOP.

Sonho de consumo de muitas pessoas, especialmente dos jovens, o carro é comumente associado à liberdade e a autonomia. Muita gente fala que é como ter um filho, algo que não se pode comparar em relação ao carinho, mas sim em relação às despesas. Portanto, antes de comprar, é muito importante considerar o custo de manter um veículo.
Muitos dos que ainda não têm, pensam apenas na prestação a ser paga, enquanto muitos dos que já têm, pensam que o gasto se resume ao combustível. Aí estão armadilhas, é preciso ter consciência sobre as diversas despesas envolvidas. As básicos são: prestações, seguro, combustível, manutenção, IPVA, licenciamento, lavagens e, até mesmo, possíveis multas.
Quem já possui um carro quitado, só deve tirar dessa lista as prestações. Mesmo assim, verá que a despesa total chegará, em média, a 2% do valor do carro. Dessa, forma a manutenção de um veículo de 20 mil reais, por exemplo, tem um custo de aproximadamente 400 reais mensais.

Vejo que muitos mantêm o carro apenas por status e o resultado é o endividamento ou a necessidade de devolver esse bem. Há famílias que possuem mais de um carro e deixam um deles parado na garagem, sem perceber que estão perdendo dinheiro. Outras o trocam pelo transporte público ou por Táxi ou Uber e obtém grande economia, sem piorar sua qualidade de vida.
Enfim, ter ou não ter um carro é escolha de cada um, mas é preciso levar em conta a real necessidade e a capacidade de arcar com os custos mensalmente, algo que, na maioria das vezes, não é considerado pelos compradores.

Quero comprar, como saber se tenho condições financeiras?
Para saber se esse é realmente o momento certo de comprometer a sua renda com essa compra, saiba, primeiro, em qual situação financeira você se encontra: endividado, equilibrado financeiramente ou poupador.
Os que se encaixam na primeira situação devem evitar ao máximo comprar um veículo, pois o importante, nesse momento, é quitar as dívidas e não entrar em mais uma. Se possuir um carro for uma vontade grande, ele deve entrar na lista dos sonhos, a ser adquirido no médio ou longo prazo.
As pessoas equilibradas financeiramente, por sua vez, apesar de estarem em uma posição mais confortável, ainda precisam estar atentas. Basta um descuido e elas passam facilmente para a lista dos endividados, minando todas as chances de realizar seus sonhos, sejam eles de curto, médio ou longo prazos.
O consumidor equilibrado deve avaliar se a aquisição de um novo veículo já estava no planejamento. Se sim, é hora de pesquisar com calma e paciência todas as opções de carro que agrada, avaliando pontos fortes e fracos. De qualquer forma, é essencial refletir sobre a real necessidade da compra e analisar as finanças.
Caso a pessoa já possua um veículo, deve avaliar as vantagens e desvantagens de ter outro, até porque, adquirir um automóvel não é investimento – já que, logo que sai da concessionária, o carro sofre, em média, 10% de desvalorização.

Reinaldo Domingos está a frente do canal Dinheiro à Vista. É Doutor em Educação Financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin – www.abefin.org.br) e da DSOP Educação Financeira (www.dsop.com.br). Autor de diversos livros sobre o tema, como o best-seller Terapia Financeira.

Número de acidentes em rodovias federais caiu mais de 7% em 2017

• Com informações do Governo Federal.

Dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF) apontam que, no ano passado, foram registrados 89,3 mil acidentes graves, que resultaram na morte de 6,2 mil pessoas e deixaram 83,9 mil feridos. Em 2016, todos os índices foram maiores: 96,5 mil acidentes (+7,5%); 6,4 mil mortos (+2,7%); e 87 mil feridos (+3,5%).

O principal problema dos viajantes, segundo a PRF, foi a falta de atenção. Estima-se que essa tenha sido a causa de 34,4 mil acidentes e da morte de 1,8 mil pessoas no ano passado. A imprudência também foi um problema: mais de 2,3 milhões de pessoas foram autuadas por velocidade superior à permitida em mais de 20%. Esse índice também apresentou redução de 12,5% na comparação com 2016.

A segunda infração mais cometida de acordo com os registros da polícia rodoviária foi “em movimento de dia, deixar de manter acesa luz baixa nas rodovias”, com mais de 905,6 mil motoristas autuados. Cerca de 500 mil motoristas foram autuados por transitar em velocidade de 20% a 50% maior que a permitida. No total, foram 5,8 milhões de infrações autuadas e, nesse caso, houve crescimento de 4,8%.

Rodovia dos Tamoios agora conta com internet wi-fi em toda a sua extensão

• Com informações do Governo do Estado de São Paulo.

Quem for viajar e passar pela Rodovia dos Tamoios (SP-99), que liga o Litoral Norte paulista ao Vale do Paraíba, agora conta com cobertura de rede Wi-Fi ao longo de toda a sua extensão (74 km). A rodovia é a primeira do país a contar com a tecnologia que está à disposição dos usuários desde sábado (3) no trecho de planalto e com operação assistida no trecho de serra, quando também entrará no ar a rádio exclusiva da rodovia com informações e dicas de trânsito, boletins sobre as condições da via, notícias e programação musical.

As inovações na Tamoios foram inauguradas pelo Governador Geraldo Alckmin, que concedeu a primeira entrevista da programação da Rádio Tamoios. Na segunda fase do projeto, haverá operação em toda a extensão da rodovia sobre administração da Concessionária Tamoios e novos serviços serão disponibilizados, como acesso às imagens das câmeras.

Há previsão, ainda, de instalação de Wi-Fi dedicado em outros 1.200 quilômetros de rodovias paulistas ainda esse ano, além do Trecho Norte do Rodoanel Mário Covas (SP 021) dentro do cronograma de concessão.

“É uma grande conquista para os usuários da Rodovia dos Tamoios, tanto o SOS Emergência, a concessionária acaba de inaugurar através de smartphone um aplicativo gratuito. Então todos os usuários poderão ter acesso a esse aplicativo de graça, ele tem um botão para poder apertar em caso de emergênci,  sem precisar sair do carro através do smartphone, e tem também a Rádio Web Tamoios que está entrando no ar,” explicou o governador.

O Programa de Concessões Rodoviárias do Governo do Estado de São Paulo é pioneiro em exigir a implantação de rede sem fio – inclusive onde não há sinal de telefonia móvel ou rádio, em todos os novos contratos de concessão, inaugurando uma nova era de prestação de serviços aos usuários das rodovias paulistas.

A instalação da rádio web da Tamoios é uma das obrigações contratuais da concessionária, mas foi implantada junto com a cobertura Wi-Fi para alinhar o modelo à tecnologia prevista nos contratos da 4ª Etapa do Programa, iniciada no ano passado.

Sobre a conexão
A rede Wi-Fi será exclusiva para a comunicação entre os usuários da rodovia e a concessionária a fim de agilizar a prestação de serviços, de informações e atendimentos – complementando o sistema de telefonia 0800, assim como o acesso à Rádio Tamoios. Para utilizar, os interessados já podem baixar em smartphones e tablets o aplicativo “Rodovia Tamoios”.

Inicialmente, o sistema opera com duas funcionalidades: Botão S.O.S. que estabelece contato de voz direto com o Centro de Controle Operacional da rodovia para comunicar panes, acidentes e outras emergências e acesso à Rádio Tamoios, com boletins de trânsito, alertas sobre eventuais ocorrências que causem interdição ou lentidão na via, música, notícias e dicas de segurança viária. A Rádio e o Centro de Controle funcionam 24 horas por dia.

Quem não tiver o aplicativo instalado e precisar usar o S.O.S., basta se conectar no Wi-Fi da rodovia e, imediatamente, aparecerá o Botão S.O.S. na tela – lembrando que esse é só um dispositivo a mais para acionamento de socorro, já que a rodovia é inteiramente monitorada por 79 câmeras que cumprem essa função, além das equipes que circulam o trecho 24 horas por dia nos veículos de inspeção de tráfego.

Estrutura
Para viabilizar essas novidades, foram instaladas 612 antenas em 153 pontos de difusão de Wi-Fi ao longo da rodovia – o suficiente para garantir 100% de cobertura entre São José dos Campos (km 11,5) e Caraguatatuba (km 83,4). Além disso, foram instaladas 128 placas informando sobre o “S.O.S. via Wi-Fi”. O mesmo sistema deverá funcionar nos trechos da rodovia que estão atualmente em construção: a nova pista do trecho de serra da Tamoios e os Contornos de Caraguatatuba e São Sebastião. Considerando as novas pistas, o investimento total para implantação do Wi-Fi e da rádio será de R$ 9,7 milhões.

Além das notícias e informações produzidas pela concessionária, a Rádio Tamoios também contará com conteúdo compartilhado pela web rádio Artesp Informa, da Agência Reguladora de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), responsável pela fiscalização os 8,3 mil quilômetros de rodovias estaduais concedidas.

Diariamente, a equipe de rádio da Agência grava e disponibiliza ao menos quatro boletins por hora com informações sobre trânsito, operações especiais, eventuais desvios e interdições, além de dicas sobre segurança e liberações de novas obras. Somente no ano passado, foram produzidos mais de 11 mil boletins que são ouvidos tanto online quanto por meio das diversas rádios que reproduzem o conteúdo em sua programação ampliando o alcance da informação.

Honda apresenta a linha 2018 do City

• Com informações da assessoria da Honda do Brasil.

A Honda apresenta a linha 2018 do City. O modelo chega ao mercado renovado, com novo design, equipamentos inéditos e mantendo qualidades únicas em aproveitamento de espaço interno, sofisticação, conforto e eficiência energética.

“O Honda City, desde sua primeira geração, traz características que são muito apreciadas pelos consumidores deste segmento: visual moderno e atraente, que ficou mais esportivo e elegante na linha 2018, amplo espaço interno e para bagagens, além de uma motorização que combina desempenho e economia de combustível. Com as mudanças que o modelo recebe agora, entregamos mais tecnologia, conectividade e sofisticação para o consumidor”, explica Ricardo Badin, líder de projeto do City 2018.

Na linha 2018, o City será oferecido em cinco versões, todas equipadas com o motor 1.5 i-VTEC FlexOne, de até 116 cv e transmissões CVT ou manual de cinco velocidades.

Sofisticação visual
Para ampliar a presença marcante do City 2018, a Honda promoveu mudanças expressivas no design da segunda geração do modelo. O sedã recebeu novos para-choques, na dianteira e traseira, que trazem linhas mais horizontais e esportivas e que tornam o visual mais largo, valorizando o porte do City.

A nova grade frontal traz design inédito que avança sobre os faróis, trazendo o logotipo da Honda destacado e ampliado ao centro. Os faróis também são novos e trazem luzes de rodagem diurnas em LED integradas de série, em todas as versões do City.

Esses novos faróis também trazem iluminação ampliada, com refletor duplo e lâmpadas halógenas em todas as versões, com exceção do modelo EXL que recebe um conjunto exclusivo com luzes em LED tanto para o farol baixo como para o alto, ampliando a sofisticação e a segurança de rodagem em ambientes de baixa iluminação.

Na traseira, o novo para-choque reforça o desenho mais horizontal proposto para a linha 2018, com novas lanternas com guias em LED, de desenho inédito, nas versões LX, EX e EXL. Nestas versões, o City recebe uma nova roda de liga leve de 16 polegadas com desenho exclusivo. A versão DX, por sua vez, passa a ser equipada com rodas de liga leve de 15 polegadas, que trazem também um desenho inédito.

Palhetas de limpadores do para-brisa do tipo flat blade são de série em todas as versões, com design mais limpo e de maior funcionalidade, garantindo aerodinâmica superior.

Mais completo e conectado
Com um interior refinado e produzido com materiais de qualidade, a segunda geração do City trouxe detalhes de acabamento únicos como o painel de desenho sofisticado, com molduras contrastantes, equipamentos de categoria superior, como ar-condicionado digital full touchscreen (nas versões EX e EXL) e muito espaço interno e amplo porta-malas, de 536 litros de capacidade, fruto da premissa da Honda de oferecer o Máximo para o Homem e o Mínimo para a Máquina.

Sob essa ótica, o modelo trouxe soluções que normalmente não são encontradas em sedãs como o rebatimento do banco dianteiro de série, permitindo o transporte de objetos de maiores dimensões ou mesmo ampliando o espaço para aproveitar viagens mais longas com mais conforto. Agora, para a linha 2018, o modelo recebe mais equipamentos, tornando o sedã ainda mais atraente para o consumidor.

Em todas as versões, o City 2018 traz itens de série como: ar-condicionado (manual nas versões DX, Personal e LX, e digital touchscreen na EX e EXL); sistema de som com Bluetooth e entrada USB; direção elétrica EPS; acionamento elétrico para travas das portas e vidros das quatro portas; volante com ajuste de altura e profundidade e chave do tipo canivete com sistema de travamento e destravamento das portas com imobilizador, dentre outros vários equipamentos.

Para a linha 2018, desde a versão DX, o City passa a adotar vidros elétricos com sistema um toque para todos os ocupantes, além de fechamento automático dos vidros por meio do alarme, enquanto a versão LX por sua vez, recebe as novas rodas de liga leve de 16 polegadas, faróis de neblina e as lanternas com guias de LED.

Para a linha 2018, a Honda adotou uma nova cor para o acabamento no painel presente a partir da versão LX, que ganhou um cinza mais escuro, enquanto os bancos, nas versões equipadas com tecido, trazem também uma nova padronagem. Além desses equipamentos, a versão se destaca por trazer bancos traseiros rebatíveis em 40/60 e controle de áudio no volante.

No City EX a novidade fica por conta da adoção dos airbags laterais, em adição aos dois frontais, de série em todas as versões. Também oferece como destaques o ar-condicionado digital touchscreen automático, volante com acabamento em couro e apoio de braço central dianteiro revestido e com porta-objetos, bem como o controle de cruzeiro e o sistema de áudio com tela de 5 polegadas, oito alto falantes, que oferecem uma qualidade sonora superior, além de câmera para manobras em marcha à ré.

A versão EXL traz uma nova central multimídia de sete polegadas que traz navegador integrado e conectividade com o sistema Apple CarPlay e Android Auto. De fácil operação, apresenta manuseio semelhante ao de um tablet, permitindo a operação intuitiva de mapas do sistema de navegação nativo, ou do Waze (por meio do Android Auto).

Além de permitir a reprodução de música via Bluetooth, por dispositivos portáteis, ou de serviços de streaming (via conexões Bluetooth, Android Auto ou Apple CarPlay), essa central permite comandos por voz, ativável por meio de um botão no volante. Esse conjunto de áudio traz visualização da câmera de ré em três ângulos (regular, wide e top down) e indicação de distância por cores.

Complementando a versão EXL, a linha 2018 recebeu retrovisores elétricos com rebatimento automático, tanto por meio de um botão interno, como pela chave. O City EXL traz ainda bancos revestidos em couro, descansa braço central revestido e seis airbags – frontais, laterais e do tipo cortina.

Eficiência e desempenho
Toda a linha City é equipada com o motor 1.5 i-VTEC FlexOne, com controle eletrônico variável de sincronização e abertura de válvulas. A tecnologia i-VTEC, desenvolvida pela Honda, varia o tempo e a profundidade de abertura das válvulas para obter a máxima eficiência em diferentes regimes de rotação. Assim, oferece excelente desempenho e economia de combustível.

Com etanol, esse propulsor gera 116 cv de potência a 6.000 rpm e 15,3 kgf.m de torque a 4.800 rpm – quando abastecido com gasolina, são 115 cv a 6.000 rpm e 15,2 kgf.m a 4.800 rpm.

As versões Personal, LX, EX e EXL trazem a transmissão CVT com conversor de torque, o que melhora a força de tração em baixas velocidades, proporcionando uma resposta mais rápida, aceleração linear e economia de combustível. A versão DX possui transmissão manual de cinco velocidades, com engates curtos e precisos, uma característica comum das transmissões Honda.

Proteção aos ocupantes
O Honda City foi desenvolvido para oferecer proteção de alto nível aos seus ocupantes nos diferentes cenários de colisão. O modelo traz a carroceria com tecnologia ACE (Advanced Compatibility Engineering), desenvolvida exclusivamente pela Honda.

Essa estrutura foi projetada para distribuir de maneira uniforme a energia de um impacto, reduzindo a força transferida para a cabine e protegendo os ocupantes. Além disso, a estrutura dispersa de maneira mais uniforme a força transferida para outros veículos envolvidos na colisão.

A versão EX, além dos dois airbags frontais – de série em todas as versões – passa adotar airbags do tipo laterais na linha 2018. A EXL, por sua vez, traz também as bolsas infláveis laterais do tipo cortina, totalizando seis airbags. Todas as versões do Honda City trazem, de série, freios ABS com EBD, cintos de segurança de três pontos para todos os ocupantes e sistema ISOFIX de fixação de cadeirinha infantil.

Comercialização
O City 2018 chega ao mercado em cinco versões – DX, LX, EX e EXL, além da nova versão Personal. São oferecidas transmissões manual, na versão DX, e CVT, nas demais – com simulação de sete marchas nas versões EX e EXL por meio dos paddle-shift no volante.

A versão Personal é equipada com transmissão CVT e oferece, de série, controle de cruzeiro, retrovisores com luz indicadora de direção e o painel Bluemeter. O City Personal traz ainda os equipamentos comuns à todas as versões, como ar-condicionado, direção elétrica EPS, vidros elétricos com função um toque, subida de vidros automática com o acionamento duplo do botão do alarme e travas elétricas em todas as portas, bem como volante com regulagem de altura e profundidade.

Essa versão traz como principal atrativo seu posicionamento de preço pensado em um público que busca opção com valores incluídos em isenção fiscal, aliado à possibilidade de adquirir um pacote adicional composto de jogo de rodas de 15 polegadas e sistema de áudio, que ativa equipamentos pré-instalados no modelo, como os alto-falantes, controle de áudio no volante, sistema HFT por Bluetooth e câmera de marcha a ré com multivisão.

Todas as versões trazem duas cores inéditas: o Branco Estelar Perolizado e o Azul Boreal (metálico), cores que estreiam no modelo. Compõem a gama o Branco Tafetá (sólido), o Prata Platinum e Cinza Barium (metálicas) e o Preto Cristal (perolizado). A linha possui três anos de garantia, sem limite de quilometragem.

Preços*:
DX – MT: R$ 60.900,00
Personal – CVT: 68.700,00
LX – CVT: R$ 72.500,00
EX – CVT: R$ 77.900,00
EXL – CVT: R$ 83.400,00
*valores adicionais para pintura metálica (R$ 990,00) e especial (R$1.290,00)

Sobre a Honda no Brasil: Em 1971, a Honda iniciava no Brasil as vendas de suas primeiras motocicletas importadas. Cinco anos depois, era inaugurada a fábrica da Moto Honda da Amazônia, em Manaus, de onde saiu a primeira CG, até hoje o veículo mais vendido do Brasil. De lá para cá, a unidade produziu mais de 23 milhões de motos, além de quadriciclos e de motores estacionários que formam a linha de Produtos de Força da Honda no País, também composta por motobombas, roçadeiras, geradores, entre outros. Para facilitar o acesso aos produtos da marca, em 1981 nasceu o Consórcio Honda, hoje a maior administradora de consórcios do mercado nacional, que faz parte da estrutura da Honda Serviços Financeiros, também composta pela Seguros Honda e o Banco Honda. Dando continuidade à trajetória de crescimento, em 1992 chegavam ao Brasil os primeiros automóveis Honda importados. Em 1997, a Honda Automóveis do Brasil iniciava a produção do Civic, em Sumaré (SP), de onde já saíram mais de 1,7 milhão de veículos. Durante esses anos a empresa também inaugurou Centros Educacionais de Trânsito, de Treinamento Técnico, de Distribuição de Peças e de Pesquisa & Desenvolvimento. Estruturou uma rede de concessionárias hoje composta por aproximadamente 1.300 endereços. Em 2014, em uma iniciativa inédita no segmento, a Honda inaugurou seu primeiro parque eólico do mundo, na cidade de Xangri-Lá (RS). O empreendimento supre toda a demanda de energia elétrica da fábrica de Sumaré, reduzindo os impactos ambientais das operações da empresa. Em 2015, a Honda Aircraft Company anunciou a expansão das vendas do HondaJet, o jato executivo mais avançado do mundo, para o Brasil. E a segunda planta de automóveis da marca foi construída na cidade de Itirapina (SP) porque muito mais está por vir. Saiba mais em www.honda.com.br e www.facebook.com/HondaBR

Vendas de carros crescem mais de 20% em janeiro de 2018

• Com informações da assessoria da FENABRAVE.

O mercado de veículos, no Brasil, apontou alta significativa em janeiro deste ano, segundo dados apurados pela FENABRAVE– Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores nesta quinta-feira, 1º de fevereiro. Os emplacamentos de veículos novos, considerando todos os segmentos – automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros – somaram 269.092 unidades, registrando alta de 20,06% na comparação com janeiro do ano passado. Com relação a dezembro último, o resultado foi 10,68% menor.

Para Alarico Assumpção Júnior, Presidente da FENABRAVE, a expressiva alta nas vendas de janeiro, sobre igual período do ano passado, já era esperada pela entidade. “O cenário econômico, deste início de ano, é totalmente diferente do início de 2017. As expectativas renovadas em função da melhora dos índices econômicos, refletem, diretamente, na confiança do consumidor e favorecem o mercado de veículos. A FENABRAVE tem projeções otimistas para o ano de 2018. Acreditamos que, gradualmente, o Setor da Distribuição de Veículos retome seu ritmo normal”, comentou o Presidente da entidade.
Os segmentos de automóveis e comerciais leves, somados, apresentaram alta ainda mais significativa em janeiro, 22,29%, ante igual mês do ano passado. As 175.554 unidades emplacadas nesse primeiro mês de 2018, no entanto, ficaram 14,30% abaixo do volume de dezembro, tradicionalmente, um dos melhores períodos para o setor automotivo.
O mercado de caminhões também mostrou novo fôlego neste começo de ano. Embora a base de comparação ainda seja baixa, por conta do forte período de queda pelo qual o segmento tem passado, em janeiro, foram licenciados 4.594 caminhões, crescimento de 56,26% ante janeiro de 2017. Neste mesmo ritmo, o segmento de ônibus registrou, na mesma comparação, alta de 57,71%, totalizando 1.115 unidades emplacadas.

As vendas de motocicletas, em janeiro, também apontaram retomada do crescimento, com elevação de 13,95% sobre o mesmo mês de 2017, totalizando 77.031 unidades emplacadas. Quando comparado com dezembro, este volume apresentou leve retração, de 0,55%.
Para o Presidente da Fenabrave, “a queda de janeiro deste ano sobre dezembro de 2017, no geral, pode ser atribuída ao já tradicional comprometimento de renda dos consumidores no início do ano, em função das matrículas e materiais escolares, IPVA, entre outras despesas que refreiam o consumo de veículos neste período.”

Volkswagem e Land Rover convocam donos de Passat 2016 e Range Rover 2017 para recall

• Com informações da Fundação Procon.
A Volkswagen do Brasil convocou, nessa quinta-feira, 01/02, os proprietários do veículo Passat ano/modelo 2016 (fabricados de 05/10/2015 a 03/03/2016) – números de chassis abaixo discriminados – para, a partir de 05 de fevereiro, agendarem junto a uma concessionária da marca a atualização do software da unidade eletrônica de controle de levantamento dos vidros das portas.
Intervalo de chassi (não sequencial):
GE091332 a GE185443
No comunicado, a empresa informa que em razão de uma falha eletrônica, durante o fechamento dos vidros das portas no seu modo automático, o sistema antiesmagamento pode não funcionar corretamente, podendo ocasionar ferimentos durante o fechamento automático dos vidros.
Para agendamento e mais informações, a empresa disponibiliza o telefone 0800 019 8866 e o site www.vw.com.br
O Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Governo do Estado de São Paulo, orienta os consumidores sobre seus direitos: a empresa deverá apresentar os esclarecimentos que se fizerem necessários, conforme determina o Código de Defesa do Consumidor, inclusive com informações claras e precisas sobre os riscos para o consumidor.
O que diz a lei
O Código de Defesa do Consumidor (CDC), em seu artigo 10, estabelece que: “O fornecedor não poderá colocar no mercado de consumo produto ou serviço que sabe ou deveria saber apresentar alto grau de nocividade ou periculosidade à saúde ou segurança.
§ 1º O fornecedor de produtos e serviços que, posteriormente à sua introdução no mercado de consumo, tiver conhecimento da periculosidade que apresentem, deverá comunicar o fato imediatamente às autoridades competentes e aos consumidores, mediante anúncios publicitários.”
Outra questão importante, que deve ser observada pelos consumidores, refere-se a exigência do comprovante de que o serviço foi efetuado, documento que deverá ser conservado e repassado adiante, em caso de venda.
Caso tenha sido comercializado mais de uma vez, o atual proprietário terá o mesmo direito ao reparo gratuito.
Conforme a Portaria Conjunta nº 69 de 15/12/2010, da Secretaria de Direito Econômico e do Diretor do Departamento Nacional de Trânsito, o veículo que não for reparado/inspecionado em até 12 meses, após o início da campanha de recall, terá a informação lançada no campo ‘observações’ do próximo CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo) emitido pela autoridade de trânsito.
Os consumidores que já passaram por algum acidente causado pelo defeito apontado poderão solicitar, por meio do Judiciário, reparação por danos morais e patrimoniais, eventualmente sofridos.
RANGE ROVER
A Land Rover Brasil convocou, nesta quinta-feira (1/2), os proprietários dos veículos Range Rover Vogue e Range Rover Sport, ano modelo 2017, fabricados entre 4/9/16 e 17/8/17, com números de chassis abaixo identificados, a comparecerem a uma concessionária da marca para atualização do software do módulo do painel de instrumentos.
Identificação dos veículos envolvidos
Range Rover Vogue número de chassis de SALGA2EV6HA311572 a SALGW2FE4HA366599
Range Rover Sport número de chassis de SALWA2EJ4HA112609 a SALWA2FK2HA691414
No comunicado, a empresa informa sobre a possibilidade do painel de instrumentos ficar temporariamente em branco durante a condução, de forma intermitente. Em consequência deste painel deixar de exibir informações durante a condução, como a velocidade do veículo, poderá aumentar o risco de acidentes, com possibilidade de danos físicos e/ou materiais aos ocupantes e terceiros.
Para mais informações, a Land Rover disponibiliza o telefone 0800 012 2733, das 9h às 18h, de segunda a sexta-feira, o e-mail cliente@landrover.com.br e o site www.landrover.com.br
            O Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Governo do Estado de São Paulo, orienta os consumidores sobre seus direitos: A empresa deverá apresentar os esclarecimentos que se fizerem necessários, conforme determina o Código de Defesa do Consumidor, inclusive com informações claras e precisas sobre os riscos para o consumidor.
O que diz a lei
            O Código de Defesa do Consumidor (CDC), em seu artigo 10, estabelece que: “O fornecedor não poderá colocar no mercado de consumo produto ou serviço que sabe ou deveria saber apresentar alto grau de nocividade ou periculosidade à saúde ou segurança.
            § 1º O fornecedor de produtos e serviços que, posteriormente à sua introdução no mercado de consumo, tiver conhecimento da periculosidade que apresentem, deverá comunicar o fato imediatamente às autoridades competentes e aos consumidores, mediante anúncios publicitários.”
Outra questão importante, que deve ser observada pelos consumidores, refere-se a exigência do comprovante de que o serviço foi efetuado, documento que deverá ser conservado e repassado adiante, em caso de venda.
Caso tenha sido comercializado mais de uma vez, o atual proprietário terá o mesmo direito ao reparo gratuito.
Conforme a Portaria Conjunta nº 69 de 15/12/2010, da Secretaria de Direito Econômico e do Diretor do Departamento Nacional de Trânsito, o veículo que não for reparado/inspecionado em até 12 meses, após o início da campanha de recall, terá a informação lançada no campo ‘observações’ do próximo CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo) emitido pela autoridade de trânsito.

10 dicas para diminuir o consumo de combustível de seu carro

• Com informações da assessoria da Unica.

Os motoristas ficam de olho no preço do combustível na bomba, mas acabam esquecendo de avaliar outros aspectos que podem influenciar no consumo do veículo. Alguns hábitos fazem o carro consumir além do necessário e devem ser evitados. Veja algumas dicas para reduzir o consumo de combustível do seu carro:

Evite acelerar demais na partida
No momento da primeira marcha, o consumo é alto, desta forma, não force a aceleração. Com o movimento, perceba o momento certo de trocar de marcha e acelere suavemente fazendo a troca de maneira progressiva. Mesmo em veículos com câmbio automático o segredo é acelerar suavemente.

Faça sua conta!
O professor Renato Romio, Chefe da Divisão de Motores e Veículos do Instituto Mauá de Tecnologia (IMT) e autor do recente estudo Análise Estatística de Desempenho e Performance de Combustíveis, conduzido pelo IMT, explica que é preciso avaliar não apenas o preço do combustível na bomba, mas também a autonomia do veículo.
“Independente do automóvel, o condutor pode fazer o seu próprio cálculo. Basta abastecer o veículo, rodar mais do que meio tanque e encher novamente. É fundamental anotar a quilometragem na saída do posto nas duas ocasiões para saber a quilometragem rodada e a quantidade de litros abastecida na segunda vez. Depois, é só dividir a quantidade de quilômetros rodados pela quantidade de litros reposta no tanque, desta forma é possível obter o resultado em quilômetros por litro (km/l). É um procedimento simples e rápido que ajuda a prestar atenção no consumo e economizar”, explica.
O estudo mostra que a relação entre o etanol e a gasolina pode ser diferente dos 70% adotados como padrão pelo mercado. O desempenho do etanol em modelos de veículos testados variou de 70,7% e 75,4%, uma diferença considerável. Como referência, os valores encontrados para os mesmos modelos de veículos, testados em laboratório, no Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV) foram, respectivamente, 66,7% e 72,1%.
“Ou seja, os valores de consumo no uso real do veículo podem ser melhores do que os resultados verificados em testes de laboratório, por isso é importante avaliar o consumo individual, nas condições de transito é trajetos habituais”, completa o professor.

Procure o melhor trajeto
O caminho mais curto nem sempre é o mais econômico. Congestionamentos, subidas e lombadas só fazem o carro consumir mais. Se houver um caminho mais longo, mas que permita uma velocidade constante, prefira. Alguns aplicativos para telefones celulares ajudam a descobrir os melhores caminhos.

Evite acelerar na descida
Acelerar o carro na descida é um daqueles hábitos que entram no “piloto automático”, que alguns motoristas fazem sem perceber. A partir de 40 km/h, sem aceleração, não entrará uma gota de combustível no motor. Basta conferir a medição de consumo instantâneo; ela cairá até zerar.

Na descida não deixe a marcha em ponto morto
Fuja do ponto morto, mais conhecido como “banguela”. A banguela aumenta o consumo de combustível, uma vez que a maioria dos veículos funciona com injeção eletrônica. Ao descer engatado, o sistema entende a desaceleração e aciona o modo ‘cut off’, ou seja, irá cessar os comandos para os bicos injetores, cortando o envio de combustível para o motor, enquanto que se estiver na “banguela” o sistema de injeção continuará injetando combustível para manter o motor ligado.

Troque de marcha sem forçar o motor
Colocar a marcha certa significa encontrar a melhor relação de torque e potência e garantia de melhor economia, além de evitar aquele incômodo ronco do motor. Essa é a razão da grande eficiência dos câmbios do tipo CVT: eles sempre disponibilizam a relação de transmissão ideal para cada situação.

Faça ultrapassagens na hora certa
O consumo instantâneo em ultrapassagens aumenta consideravelmente, principalmente em subidas. Desta forma, prefira as ultrapassagens em terrenos planos ou descidas. Manter a velocidade constante compensa mais para o bolso do que ficar acelerando e freando.

Pneus
A calibração periódica da pressão dos pneus conforme recomendações do fabricante do veículo é importante para a economia de combustível. Pneus com pressão mais baixa que a ideal podem aumentar o consumo de 1% a 3%.

Atenção com o ar condicionado
O ar condicionado deve ser usado de forma inteligente e seguindo as dicas do fabricante do veículo pois, dependendo do uso, pode aumentar o consumo em até 15%.

Cuide da manutenção
Não esqueça de fazer a manutenção periódica do carro. Um filtro de ar sujo pode aumentar o consumo em até 20%.

Sobre a UNICA 
A União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) é a entidade representativa das principais unidades produtoras de açúcar, etanol (álcool combustível) e bioeletricidade da região Centro-Sul do Brasil, principalmente do Estado de São Paulo. Suas usinas associadas são responsáveis por mais de 50% da produção nacional de cana e 60% da produção de etanol. Na safra 2016/17, o Brasil produziu aproximadamente 651 milhões de toneladas de cana, matéria-prima utilizada para a produção de 38,7 milhões de toneladas de açúcar, 27,2 bilhões de litros de etanol e mais de 20 TWh para a rede elétrica nacional.

Volkswagen é premiada por segurança do recém-lançado Virtus

• Com informações da assessoria da Volkswagen do Brasil.

A Volkswagen do Brasil recebeu na semana passada dois troféus pelo sedã recém-lançado Virtus, atestando que o automóvel é um dos mais seguros à venda no Brasil. Fabricado em São Bernardo do Campo (SP), o Virtus obteve classificação máxima, com 5 estrelas na proteção para adultos e crianças, nos testes realizados pelo Latin NCAP, que avalia carros novos vendidos na América Latina e Caribe.

“O reconhecimento do sedã Virtus como um dos automóveis mais seguros à venda no Brasil reforça o compromisso da Volkswagen com a vida das pessoas. É um orgulho receber esses dois prêmios do Latin NCAP – já conquistados pelo Novo Polo – agora também para o Virtus”, afirmou o Presidente e CEO da Volkswagen Região América do Sul e Brasil, Pablo Di Si.

Adicionalmente, o Latin NCAP outorga reconhecimentos aos modelos 5 estrelas em proteção para adultos e crianças que também possuam tecnologias para prevenção de acidentes e mitigação de lesões a pedestres. Com base nisso, a entidade entregou o outro troféu ao Virtus, pelo prêmio Advanced Award, por atender aos critérios de proteção a pedestres. A avaliação é feita com base em testes que simulam situações de acidentes envolvendo pedestres, conforme padrões estabelecidos por legislação europeia, nos quais são avaliadas as lesões em diferentes partes do corpo em diversas zonas da frente do veículo.

“A classificação máxima também para o Virtus comprova a alta tecnologia aplicada na estrutura do carro. Utilizamos aços de alta e ultra-alta resistência, além dos aços conformados a quente, para aumentar a rigidez estrutural e a segurança. Além disso, o Virtus foi projetado para que, em caso de acidentes envolvendo pedestres, as lesões sejam minimizadas de maneira bastante significativa”, afirma Antônio Carnielli Jr., gerente executivo de Desenvolvimento do Produto da Volkswagen do Brasil.

Os testes do Latin NCAP incluem análise de impacto frontal – a 64 km/h contra uma barreira deformável descentrada (40%) –, impacto lateral (contra uma barreira deformável montada em um trenó a 50 km/h contra o veículo) e impacto lateral contra poste – o veículo é lançado lateralmente a 29 km/h em direção a um poste.

A classificação da proteção infantil é oferecida por meio da avaliação do comportamento dinâmico dos sistemas de retenção infantil (as “cadeirinhas de criança”) nos testes frontal e lateral, além da facilidade e segurança na instalação desses dispositivos.

Estrutura de aços especiais – menor peso, maior segurança

Entre os vários fatores que influenciam no consumo de combustível de um carro, o peso responde por aproximadamente 25% – ou seja, ¼ do total. Qualquer redução no peso do automóvel, portanto, significa diminuição também no gasto de combustível.
Com a Estratégia Modular MQB, a Volkswagen consegue reduzir o peso total do veículo ao mesmo tempo em que constrói o Virtus de maneira que ele seja um dos modelos mais seguros de seu segmento. Mais do que isso: a MQB garante elevado conforto de rodagem e grande desempenho dinâmico.

A combinação de baixo peso e segurança elevada só é possível com a adoção de tecnologias inovadoras de fabricação. A maior parte da estrutura da carroceria do Virtus é formada por aços especiais, de alta e ultra-alta resistência.

A estrutura do assoalho, na Estratégia Modular MQB, possui grande aplicação de aço conformado a quente, extremamente resistente – cerca de quatro vezes mais rígida que uma chapa de aço convencional – colabora para reduzir o peso do veículo, ao mesmo tempo em que melhora o desempenho do veículo em testes de colisão, aumentando a segurança na cabine. A coluna de direção deformável contribui adicionalmente para a segurança, reduzindo ainda mais o risco de ferimentos para o motorista.

O menor índice de reparabilidade do Brasil

Com o Virtus, a Volkswagen reforça o seu compromisso de oferecer cada vez mais veículos com os melhores índices de reparabilidade do País. O Virtus obteve o melhor índice geral de reparabilidade entre todos os veículos participantes, com classificação 10 (a mesma do Novo Polo, up! e do cross up!), no ranking Car Group, do CESVI Brasil (Centro de Experimentação e Segurança Viária).

Quanto menor a pontuação (em uma escala que vai de 10 a 60), menor será o tempo e o custo de reparo do veículo. O Virtus mantém, dessa forma, o melhor resultado não apenas dentro da categoria, mas também entre todos os veículos de diferentes segmentos avaliados pelo CESVI Brasil (base dezembro de 2017).

Sobre o Latin NCAP

O Latin NCAP (New Car Assessment Program) é um programa independente de avaliação de carros novos para a América Latina e Caribe. Em parceria com organizações internacionais como Global NCAP, FIA (Federation Internationale de l’Automobile), FIA Foundation, ICRT (International Consumer Research & Testing), e o apoio do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento). O Latin NCAP tem como objetivo oferecer aos consumidores da América Latina e Caribe as avaliações independentes e imparciais de segurança dos carros novos, divulgando os resultados de acordo com os protocolos vigentes durante a avaliação.

Vendas de caminhões extrapesados da Mercedes-Benz crescem 23% no Brasil

• Com informações da assessoria da Mercedes-Benz.

As vendas de caminhões extrapesados Mercedes-Benz cresceram 23% no Brasil em 2017. No acumulado do ano, foram comercializadas 4.914 unidades, contra 3.986 unidades de 2016.
“Foram 2.839 caminhões rodoviários e 2.075 fora de estrada”, diz Roberto Leoncini, vice-presidente de Vendas, Marketing e Peças & Serviços Caminhões e Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. “O modelo mais vendido em 2017 foi o Axor 3344 6×4, com 860 unidades licenciadas, o que nos ajudou a consolidar a liderança no segmento off-road. Já o Actros 2651 6×4 ocupa posição de destaque entre os nossos extrapesados mais vendidos no ano, com 719 unidades emplacadas, o que contribui para o aumento da competitividade da nossa marca no concorrido segmento de extrapesados rodoviários”.

Segundo o executivo, a linha Actros foi um grande destaque de vendas de caminhões extrapesados em 2017. “Com 1.498 unidades vendidas, entre modelos on e off-road, alcançamos 66% de crescimento de vendas sobre as 934 unidades do ano anterior”, informa Leoncini. “Desenvolvido a partir de solicitações dos clientes, o Actros é reconhecido no mercado brasileiro pelo elevado padrão de tecnologia, conforto, desempenho e produtividade. E essas características estão sendo evidenciadas por clientes de diferentes segmentos, como transporte de gases e líquidos, combustível, frigorificado, cegonheiros, grãos e outras atividades do agronegócio. Mais do que nunca, o Actros já se tornou a principal opção para os transportadores que querem garantir o sucesso de seu negócio”.
O êxito dos caminhões da marca também é resultado do compromisso da Mercedes-Benz em ouvir, cada vez mais, o que os clientes têm a dizer, transformando suas demandas em novas soluções. “Tudo a ver, portanto, com o slogan: ‘As estradas falam. A Mercedes-Benz ouve’, o que já faz parte do dia a dia de todas as áreas da Empresa”, destaca Leoncini.
Mercedes-Benz oferece uma solução completa para os clientes
Os caminhões extrapesados Mercedes-Benz – com vários modelos das linhas Actros, Axor e Atego – agregam muito valor aos clientes, graças à solução completa que a marca oferece a eles. A começar pelo atendimento e assistência especializados em todo o território nacional, oferecido por uma Rede de Concessionários que atua em todos os estados, com presença nas principais rotas de transporte de carga e logística do Brasil.

Por meio da Rede de Concessionários, os clientes têm acesso ao mais abrangente portfólio de peças e serviços. Assim, encontra tudo o que precisa dentro da marca. A Mercedes-Benz, por exemplo, facilita a aquisição de veículos e a renovação da frota por meio dos financiamentos oferecidos pelo Banco Mercedes-Benz e pelo Consórcio Mercedes-Benz. E se o cliente quiser utilizar um veículo de sua frota na negociação, pode escolher a SelecTrucks, unidade de seminovos da Empresa.
A fim de assegurar mais disponibilidade do caminhão para a atividade de transporte, a Mercedes-Benz oferece Planos de Manutenção com atendimento em âmbito nacional, três linhas de peças de reposição (genuínas, remanufaturadas, peças e acessórios Alliance Truck Parts), sistema de gestão de frota e rastreamento FleetBoard, entre outros.


INTERBUSS | Porque transporte é vida! | Página principal Missão e valores Anuncie! | Ônibus de Campinas