• 14/08/2020

Porto Alegre retira ônibus velhos da Carris das ruas após denúncia da imprensa local

 Porto Alegre retira ônibus velhos da Carris das ruas após denúncia da imprensa local

A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) solicitou que os quatro ônibus mostrados por GaúchaZH sexta-feira passassem por vistoria – os de prefixo 0526, 0560, 0562 e 0585. Na quinta, a reportagem circulou em veículos que estão rodando há 13 anos – um acima do limite possível para ônibus não articulados.

No final da tarde, por meio de sua assessoria de imprensa, a empresa afirmou que três veículos foram retirados de circulação e retornam após a realização dos reparos necessários.  O quarto seria vistoriado ainda nesta sexta-feira (8).

Procurada, a Carris afirmou que deslocou os ônibus até a sede da EPTC e garantiu que  “obedece ao cronograma definido pelo órgão gestor para realização periódica das vistorias em toda sua frota”. Ao todo, a empresa possui 83 ônibus em sua frota com a “validade” vencida.

GaúchaZH acompanha a história desde o final de janeiro. Em reportagem publicada há duas semanas, a Carris reconheceu os problemas com a frota “fora da validade”. Segundo a companhia, estão sendo realizando estudos de viabilidade técnica para renovação da frota e substituição dos ônibus adquiridos em 2006. Também estão sendo realizadas reuniões entre a EPTC e a Carris para tratar do assunto da idade da frota.

A Carris informou que desde setembro de 2018 tem feito um plano de manutenção preventiva dos ônibus da frota. O processo utiliza como parâmetro as vistorias periódicas da EPTC. Com a implantação desse processo, as aprovações nas vistorias do órgão gestor subiram para 95%, segundo a companhia. E os carros não aprovados passam pelo processo de manutenção e são reapresentados à EPTC.

Adaptação

Quem também reconheceu o problema na Carris foi a EPTC. Em nota, a empresa pública informou que até o fim de fevereiro será publicado um decreto estabelecendo um cronograma para as empresas fazerem a troca dos veículos que estão com o tempo de circulação acima do permitido por lei. Para os ônibus comuns, a idade máxima é de 12 anos. Os carros articulados e com energias renováveis poderão circular por até 15 anos.

A EPTC ressaltou ainda que todos os ônibus da cidade passam por vistorias periódicas na sede da empresa. Além disso, a Gerência de Fiscalização de Transporte realiza diariamente a fiscalização nos terminais de ônibus de Porto Alegre. E, semanalmente, com efeito surpresa, são feitas ações nas garagens das empresas de ônibus.

As informações são da GaúchaZH.

Notícias Portal InterBuss

Leave a Reply